Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Gemini não precisa do “Ok, Google” para ser ativado no Android

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 13 de Fevereiro de 2024 às 11h58

Link copiado!

Divulgação/Google
Divulgação/Google

O Gemini, chatbot com inteligência artificial generativa, não depende mais da expressão “Ok, Google” ou "ei, Google" para receber comandos de voz ao habilitá-lo por gestos.

A medida é destinada aos atalhos para acionar o chatbot, seja ao segurar o botão lateral ou ao arrastar o dedo no canto da tela de cima para baixo. 

Segundo o desenvolvedor Mishaal Rahman, ao ativar o assistente virtual por um dos gestos, basta falar a pergunta ou o comando sem ter que dizer “ei, Google” ou tocar na tela para ativar o microfone.

Continua após a publicidade

A atualização já está disponível para quem possui o app do Gemini instalado em um celular com Android.

Ainda indisponível no Brasil

A mudança é destinada ao novo aplicativo do Gemini, que começou a ser distribuído no exterior na semana passada, junto à estreia da versão mais encorpada do chatbot.

Continua após a publicidade

Com o anúncio, o Google decretou o fim do Bard, que passou a se chamar Gemini. Mas esta não é a única alteração de peso: nos celulares Android, a IA também pode substituir o Google Assistente para fazer perguntas ou solicitar ações.

A empresa também apresentou um novo plano do Google One, conhecido como IA Premium, que traz o Gemini Advanced com Gemini Ultra 1.0 e outros benefícios. Entre eles, 2 TB de armazenamento na nuvem e os recursos avançados do Google Fotos, Meet e Agenda.

Por ora, o Gemini só pode ser utilizado através da versão web no Brasil. Por outro lado, os brasileiros já podem contratar a nova categoria do Google One por R$ 96,99 ao mês.