EUA considera bloquear TikTok alegando "motivos de segurança"

Por Diego Sousa | 07 de Julho de 2020 às 11h10
Tudo sobre

TikTok

Saiba tudo sobre TikTok

Ver mais

O Governo dos Estados Unidos considera seguir os passos da Índia e banir o TikTok e outros aplicativos chineses do país alegando "motivos de segurança". A medida ainda não foi oficializada, mas o secretário de estado Mike Pompeo adiantou nesta terça-feira (7) que a questão é levada a sério pelo país norte-americano.

Em entrevista à Fox News, Pompeo afirmou que o TikTok, aplicativo controlado pela empresa chinesa ByteDance, coleta informações pessoais dos usuários e compartilha com o Partido Comunista Chinês — o político, porém, não apresentou qualquer prova. Há alguns dias, o secretário já havia colocado "lenha na fogueira" na tensão entre China e Índia ao celebrar o bloqueio do serviço e de outros apps chineses no país. Segundo ele, a medida "aumentaria a integridade e a segurança nacional da Índia".

"Não quero sair na frente do presidente [dos EUA, Donald Trump], mas é algo que estamos vendo", disse Pompeo na entrevista. A relação da China com os Estados Unidos piorou bastante durante a gestão Trump: em 2019, o presidente colocou a Huawei e outras empresas de tecnologia em uma lista proibida, impedindo-as de negociar com companhias dos EUA. Além disso, em novembro passado, o governo do país norte-americano abriu uma revisão de segurança nacional contra o TikTok por preocupações sobre a grande expansão do aplicativo no país.

O que diz o TikTok

Em resposta às alegações de Mike Pompeo, um porta-voz do TikTok disse à CNBC que o aplicativo nunca forneceu dados dos usuários ao governo chinês, nem forneceria caso fosse solicitado. "O TikTok é liderado por um CEO americano, com centenas de funcionários e principais líderes em segurança, proteção, produtos e políticas públicas aqui nos EUA", disse a companhia.

Fonte: Fox News; The Economic Times; CNBC  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.