CEO do Reddit diz que TikTok é “fundamentalmente parasítico”

Por Rafael Arbulu | 02 de Março de 2020 às 08h20
TikTok

Que a rede social de vídeos chinesa TikTok é um fenômeno de audiência e base de usuários, isso é inegável. Mas nem todo mundo gosta da popularidade da empresa e alguns têm até algumas palavras duras sobre ela. Conte nesse meio o CEO e cofundador do Reddit, Steve Huffman, que chamou o aplicativo chinês de “fundamentalmente parasítico” durante um evento nos EUA.

Huffman estava sendo entrevistado por Elliot Schrage e Sam Lessin, respectivamente o ex-vice-presidente de políticas públicas e o ex-vice-presidente de produtos do Facebook. Questionado se as startups do Vale do Silício nos Estados Unidos tinham algo a aprender com a chinesa ByteDance, que tem no TikTok o seu maior produto, Huffman não foi dos mais diplomáticos em sua resposta:

“Talvez eu me arrependa por dizer isso, mas eu não consigo sequer considerar esse nível de pensamento em relação a eles. Isso porque eu vejo esse app [TikTok] como algo tão fundamentalmente parasítico, que está sempre te ouvindo, a tecnologia de leitura de impressões digitais que eles usam é assustadora, e eu jamais me permitira instalar um app assim no meu smartphone”, comentou, adicionando em seguida: “Eu ativamente aconselho as pessoas: ‘Não instalem esse spyware no telefone’”.

Steve Huffman, CEO e co-fundador do Reddit, não aprova o app de vídeos TikTok, chamando-o de "parasítico" e comparando o produto chinês a um spyware (Foto: Horacio Villalobos/Corbis/Getty Images)

Os comentários de Huffman foram praticamente únicos no tom de crítica, focando-se especificamente nas questões de privacidade do TikTok, as quais o executivo do Reddit considera ineficientes e perigosas. Lessin, um dos apresentadores do painel, abriu a pergunta exaltando o app da ByteDance por suas inovações, mas Huffman não seguiu o mesmo fio, tecendo as críticas como resposta.

O evento, chamado “Social 2030”, foi realizado na semana passada e, basicamente, consistiu de diversas conferências e painéis com executivos de empresas de tecnologia mais modernas. O seu público-alvo era o de investidores mais atrelados ao ramo de plataformas sociais.

O TikTok teve uma ascensão praticamente sem igual após ser adquirido e reformulado pela empresa chinesa ByteDance, mas não é livre de participar de algumas polêmicas bastante notáveis

O crescimento meteórico do TikTok se deu após a ByteDance adquirir o aplicativo anteriormente chamado “Musical.ly”, fundindo-o a um de seus produtos de conteúdo em vídeo, de onde nasceu o app como o conhecemos hoje. Seus números de fato impressionam: na semana passada o TikTok se tornou o aplicativo mais baixado da Play Store, superando até mesmo o hegemônico WhatsApp — isso, depois de ultrapassar o app oficial do Facebook e o Messenger em 2019, segundo informações da Sensor Tower.

Entretanto, nem tudo é um mar de rosas para o app chinês: em dezembro de 2019, o TikTok foi acusado de enviar dados de usuários de outros países de volta à China e armazenar conteúdos publicados pelos usuários, independente do consentimento. Mais recentemente, o app se envolveu em uma polêmica aqui no Brasil: um jovem de 19 anos, chamado pelo nome fictício de “João”, se matou durante uma transmissão ao vivo no app.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.