App Annie revela os apps mais baixados de 2021, e o campeão não surpreende

App Annie revela os apps mais baixados de 2021, e o campeão não surpreende

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 13 de Janeiro de 2022 às 15h53
Rob Hampson/Unsplash

O relatório State of Mobile 2022, produzido pela consultoria App Annie, foi divulgado com o ranking de aplicativos e jogos mais baixados em 2021. O resultado não chega a surpreender ninguém, pois o TikTok foi novamente o programa com mais transferências do ano passado no mundo. Na segunda posição ficou o Instagram e na terceira o Facebook, o que mostra a força dos vídeos curtos.

A pesquisa considerou dados extraídos da App Store (iOS), Play Store (Android) e de outras lojas chinesas do Android. Nos casos em que há duas versões do app — uma global e outra regional, como no caso do TikTok e Douyin —, a empresa optou por unificar as informações.

A quantidade de downloads caiu no comparativo com o ano anterior, embora as pessoas estejam instalando aplicativos mais do que nunca na história. Em 2021, foram mais de 230 bilhões de transferências, um novo recorde, porém com ritmo de alta menor do que antes. Em janeiro do ano passado, o crescimento nos downloads foi de 7%, mas em 2022 a taxa ficou em apenas 5%.

Aplicativos mais baixados em 2021

  1. TikTok
  2. Instagram
  3. Facebook
  4. WhatsApp
  5. Telegram
  6. Snapchat
  7. Facebook Messenger
  8. Zoom Cloud Meetings
  9. CapCut
  10. Spotify
Apesar de ter mais downloads e ser o líder de gastos do consumidor, o TIkTok é só o sexto em usuários mensais ativos (Imagem: Reprodução/App Annie)

O YouTube, que sequer aparece na listagem de usuários ativos ou downloads, é o segundo colocado quando o assunto são gastos do consumidor. Muito disso se deve ao sistema de gorjetas enviada pelos espectadores aos streamers, o que ajuda a engordar a poupança dos criadores e da plataforma. Fenômeno semelhante pode ser notado na Twitch, com seu modelo de assinatura paga, bits e parceria com a Amazon Prime Video.

Outro destaque é o Tinder: o app de namoro mais popular do mundo segue na terceira posição de gastos do usuário. Parece que a pandemia fez com que as pessoas ficassem mais carentes, fato que leva a investir tempo e dinheiro em funcionalidades premium para encontrar um match.

Mesmo com a queda na quantidade de transferências, não há como negar o poder da Meta e seus apps. Em termos de usuários ativos mensais, a empresa ocupa as quatro primeiras posições, tendo o Facebook como líder absoluto e o mensageiro WhatsApp na segunda colocação.

Jogos mais baixados em 2021

  1. FreeFire
  2. Subway Surfers
  3. Roblox
  4. Bridge Race
  5. Candy Crush Saga
  6. PUBG Mobile
  7. Ludo King
  8. Hair Challenge
  9. Among Us!
  10. Join Clash 3D
O Roblox foi o terceiro em número de downloads, mas o primeiro em gastos dos usuários (Imagem: Reprodução/App Annie)

Nos games, é interessante ver como Roblox cresceu para ocupar o espaço que antes era de Minecraft. O jogo de simulação de mundo já é o terceiro mais baixado do planeta e o campeão em total de gastos do consumidor. Além disso, o título da Roblox Corporation já é o top 2 em total de usuários ativos, atrás apenas do PUBG Mobile.

Febre no Brasil, o Free Fire ficou como o jogo mais baixado do planeta. O popular game de tiro é leve, roda na maioria dos celulares e tem uma comunidade bastante ativa e apaixonada, o que conferiu a quarta posição em total de usuários ativos.

O ano de 2021 pode ter sido o ano da retomada do velho conhecido Candy Crush Saga. Embora o game nunca tenha deixado de figurar na lista de mais baixados, hoje o título é o quinto mais transferido no planeta e ocupa a mesma posição no ranking de arrecadação financeira. Em termos de usuários ativos, Candy Crush é o terceiro do mundo, fruto de uma estratégia de constante adição de conteúdo da King.

Curiosidades

A pesquisa da App Annie se profundou também em categorias individualizadas como de apps finanças, vendas no varejo, streaming de áudio e vídeo, saúde e condicionamento físico, comidas e bebidas, viagens, namoros e outras. Aqui foram listados alguns dados curiosos:

  • Jogos: um adicional de US$ 16 bilhões em gastos ocorreu em 2021, o que elevou o total para US$ 116 bilhões;
  • Finanças: os downloads de aplicativos financeiros na Índia chegaram a 1 bilhão em 2021, fato que representou o aumento de 28% ano a ano da categoria para 5,9 bilhões em todo o mundo;
  • Compras: o tempo em aplicativos de compras atingiu mais de 100 bilhões de horas gastas globalmente, um aumento de 18%. Os países com o crescimento mais rápido incluem Indonésia, Cingapura e Brasil (52%, 46% e 45%, respectivamente);
  • Streaming de vídeo: o total de horas gastas assistindo a aplicativos de streaming de vídeo cresceu 16% em todo o mundo. Na China, houve queda no tempo após a migração para o TikTok e o Kwai;
    Alimentos e bebidas: as sessões em aplicativos de alimentos e bebidas atingiram 62 bilhões em 2021. Várias regiões impulsionaram o crescimento no quarto trimestre, incluindo EUA (42%), Rússia (154%), Turquia (75%) e Indonésia (mais 900%).
  • Saúde e condicionamento físico: os downloads mundiais destes apps superaram os níveis pré-covid em 2021, apesar de uma ligeira redução na alta ocasionada pela pandemia em 2020 na maioria dos países. Os cinco principais aplicativos de meditação no mundo tiveram um crescimento de 27% ano a ano nos gastos do consumidor;
  • Social: o tempo gasto nos 25 principais aplicativos de transmissão ao vivo ultrapassou em 40% o total dos demais aplicativos sociais. Os gastos globais nestes 25 apps de lives cresceram 6,5 vezes em relação a 2018 e 55% de 2020 para 2021 — o TikTok teve taxas de crescimento de até 75%;
  • Viagens: os downloads de aplicativos de viagens se recuperaram em 20% no segundo semestre, impulsionados por aumentos acentuados de julho a dezembro de 2021. Os downloads do segundo semestre atingiram 1,95 bilhão globalmente, aproximando-se dos níveis pré-pandemia de 2,08 bilhões no segundo semestre de 2019;
  • Namoro: os gastos mundiais dos consumidores em aplicativos de namoro chegaram a US$ 4 bilhões em 2021, um aumento de 95% desde 2018. O crescimento foi impulsionado principalmente pelos EUA, Japão, China e Reino Unido.

Será que o ano de 2022 vai ser ainda melhor que 2021 no ambiente de aplicativos digitais para celulares e tablets? Tudo indica que sim, se as condições atuais se mantiverem intactas.

Fonte: App Annie  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.