MIUI 13 será lançada no fim de 2021, revela presidente da Xiaomi

MIUI 13 será lançada no fim de 2021, revela presidente da Xiaomi

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 03 de Agosto de 2021 às 12h57
Ivo/Canaltech

É bem provável que a MIUI 13 seja lançada ainda este ano — e agora quem reforça esse rumor é o próprio CEO da Xiaomi, Lei Jun. Enquanto respondia questionamentos sobre sua palestra anual (que acontecerá no dia 10 de agosto), o executivo afirmou que o sistema operacional será lançado no final de 2021.

Segundo Jun, o time responsável pela MIUI está aberto para receber comentários e sugestões, mas se concentra neste momento em polir a experiência principal e solucionar os problemas mais evidentes. Provavelmente, a companhia quer evitar que os inconvenientes erros da MIUI 12 se repitam na nova versão e, assim, usuários tenham mais confiança em atualizar quando compilação for liberada.

A MIUI 13 será construída sobre o Android 12, então dá para esperar boas novidades relacionadas a personalização, privacidade e segurança. Cada fabricante é livre para adotar as novidades que preferir e, geralmente, elas até introduzem recursos não incluídos na versão original.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A revelação de Lei Jun não é uma data exata, mas pelo menos serve como uma garantia de que a MIUI 13 tem liberação programada para o final do ano. O comentário do CEO contraria rumores anteriores e falas de outros executivos da fabricante que antecipavam a previsão de lançamento.

Primeiro na China

Nenhum outro detalhe sobre a MIUI 13 foi revelado, então, para saber sobre o suporte, velocidade das atualizações e novidades será necessário esperar o dia da estreia. Contudo, é provável que o sistema operacional apareça primeiro em celulares tops de linha vendidos no mercado chinês e depois sejam distribuídos para o resto do mundo.

Além disso, celulares intermediários lançados nos últimos dois anos também devem receber a atualização. A Xiaomi tem um bom histórico quanto ao suporte prolongado de seus modelos — o pacote pode demorar, mas todos os aparelhos compatíveis devem ser atualizados dentro de um ano.

Fonte: GizChina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.