Google volta atrás, e Android 13 vai suportar vários sistemas de arquivos

Google volta atrás, e Android 13 vai suportar vários sistemas de arquivos

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 31 de Maio de 2022 às 20h35
Alveni Lisboa/Canaltech

O Google fez um ajuste no sistema de arquivos do Android 13 para torná-lo mais flexível com outros formatos além do EROFS. Na semana passada, alguns trechos do código do software indicavam que os próximos celulares precisariam utilizar apenas esse padrão para reduzir o espaço ocupado e otimizar o armazenamento perdido.

Os novos achados indicam um sistema de arquivos compatível também com o EXT4 e o F2FS (Flash-Friendly File System). O primeiro é utilizado atualmente pelo Android, enquanto o segundo é um sistema de arquivos para dispositivos baseados em memória flash, inicialmente desenvolvido pela Samsung Electronics para o núcleo Linux.

O EROFS é o formato padrão usado pela Huawei em seus telefones e poderia se tornar o padrão para aprimorar partições "somente leitura" que precisam acessar os serviços do Google e da Play Store. No entanto, uma atualização da gigante das buscas mostrou que ele continuará apenas como uma das opções permitidas e não como a única.

Android 13 terá outros sistemas de arquivos

Mishaal Rahman, especialista que havia localizado o formato EROFS, disse que esperou meses para relatar seu achado porque não tinha certeza se o modelo seria, de fato, implementado. Mas ele diz que acabou esquecendo de uma evidência importante: o patch que implementa o teste VTS agora está extinto.

Logo, o Google planejava o uso do formato há meses somente para usá-lo de modo temporário, antes que o VTS fosse concluído. Não está claro porque o requisito foi alterado no meio do caminho, mas o relaxamento mostra que os desenvolvedores ainda não estão prontos para migrar.

A única maneira de realmente saber com certeza é esperar até que o VSR-T (Vendor Software Requirements for Android 13), ou seja, os requisitos de software para rodar o Android 13, liberado para os fabricantes de aparelho, seja finalizado. Por enquanto, será necessário tratar o sistema de armazenamento do Android como de costume.

Fonte: Mishaal Rahman  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.