Android 13 terá novo formato de sistema de arquivos para economizar espaço

Android 13 terá novo formato de sistema de arquivos para economizar espaço

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 25 de Maio de 2022 às 10h19
Reprodução/Google

O Android 13 pode impor um novo e importante requisito para os fabricantes de celulares: um sistema de arquivos para reduzir o espaço ocupado e otimizar o armazenamento perdido. O EROFS, da Huawei, deve tornar-se o padrão para aprimorar partições "somente leitura" que precisam acessar os serviços do Google e da Play Store.

Como é algo que dependerá de requisitos de hardware, a expectativa é de gradual mudança nos aparelhos lançados com o Android 13 ou posteriores. Espera-se que a troca reflita em outros aspectos como downloads de atualização mais rápidos e aproveitamento total dos discos.

Veja no comparativo como o sistema EROFS tem números melhores que o EXT4 (Imagem: Reprodução/Esper)

A mudança foi detectada pelo especialista Mishaal Rahman, editor do Esper, graças à análise de fragmentos de códigos no novo sistema. Além disso, um evento futuro do Google está programado para falar sobre armazenamento, o que dá mais indícios de veracidade ao relato.

Em geral, os desenvolvedores do Android costumam manter questões de licenciamento em segredo, mas algumas mudanças técnicas deixam traços no sistema operacional. Como os programadores já estão com as mãos no Android 13 há algum tempo, é natural que muitas coisas acabem sendo pescadas por um ou outro.

EXT4 x EROFS

Sistemas de arquivos são áreas complexas dos aparelhos, porque exigem programação avançada para suportar diferentes tipos de mídia de armazenamento, bem como constantes otimizações para entregar o desempenho esperado. Basta analisar a diferença entre os HDs antigos de computador para os pendrives e as memórias flash atuais — cada qual com seus vantagens e desvantagens que precisam ser contornadas.

A maioria dos telefones Android atualmente usa o formato EXT4, mas o modelo não suporta compactação como outros mais recentes. Em nível técnico, ainda é cedo para entender como o EROFS vai funcionar, mas dá para ter boas esperanças no uso daquelas partições ocultas, somente leitura e sem a necessidade de modificação contínua.

O Pixel 6 Pro foi compilado com suporte EROFS, mas não usa o sistema de arquivos para nenhuma de suas partições (Imagem: Reprodução/Esper)

Já as desvantagens reais só devem surgir conforme os desafios futuros enfrentados por quem programa jogos e softwares. Fornecedores como OPPO e Xiaomi já adotaram o padrão e mais empresas devem seguir o ritmo, ainda mais se o Google oficializar o suporte total do Android 13.

Segundo Rahman, o Pixel 7 deve ser um dos primeiros modelos ocidentais a atender ao requisito. O novo sistema operacional do Google deve chegar em definitivo apenas no final de 2022, mas ainda há um belo caminho para ser percorrido com versões betas e experimentos.

Fonte: Esper  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.