Um padrão para a todos conectar: Europa aprova regra do conector único

Por Felipe Junqueira | 03 de Fevereiro de 2020 às 19h40
Reprodução

A Comissão Europeia aprovou a proposta que pretende obrigar as fabricantes de eletrônicos a padronizarem o carregador de todos os dispositivos eletrônicos. A ideia recebeu o apoio de 582 parlamentares, contra apenas 40 contrários, com mais 37 abstenções. As regras para a indústria serão apresentadas até julho de 2020, especificando o tipo de conector a ser adotado e quais dispositivos devem utilizá-lo.

De acordo com a proposta, a ideia é reduzir o lixo eletrônico produzido todos os anos por conta dos milhares de cabos que acompanham smartphones, tablets e outros eletrônicos com bateria recarregável. Com um conector único, cada cidadão poderá comprar um só cabo para utilizar em todos os seus dispositivos. Ou seja, pode ser que os europeus deixem de receber cabo junto com os aparelhos.

Porém, é possível que a proposta não trate sobre esse assunto. A ideia, na verdade, é que um consumidor possa aproveitar o cabo de seu antigo dispositivo em um novo, sempre que precisar fazer uma troca. Seja ela por perda, roubo ou fim da vida útil do smartphone tablet e afins.

Contrária à proposta, a Apple tentou justificar que, ao contrário do que pretendem os parlamentares, a nova regra poderia aumentar a produção de lixo. Além disso, a Maçã justificou que o conector único travaria a inovação tecnológica. O padrão Lightning, proprietário da empresa, só é utilizado por ela própria, enquanto smartphones e tablets Android cada vez mais adotam o USB-C, com alguns poucos modelos insistindo no micro USB ainda.

Um longo caminho

Cabo Lightning: proprietário da Apple e usado apenas nos dispositivos da Maçã (Foto: Reprodução)

O parlamento europeu tenta padronizar os conectores de dispositivos eletrônicos vendidos nos países pertencentes à União Europeia há mais de dez anos. Em 2009, várias companhias assinaram um acordo em que se comprometiam a usar o mesmo padrão em seus dispositivos eletrônicos. A Apple, no entanto, já era contra desde então, quando ainda utilizava o Dock, antecessor do Lightning.

Em 2018, com a Maçã ainda isolada com um padrão próprio de conexão nos seus dispositivos, a Comissão Europeia decidiu iniciar um estudo sobre os custos e benefícios da adoção de um padrão único. Foi o início da proposta aprovada neste início de 2020.

Mas, como já apontamos, a aprovação ainda não encerra o assunto. Ainda haverá intenso debate para definir qual é o padrão a ser adotado, apesar de tudo indicar que deve ser o USB-C, utilizado em todos os topo de linha Android atualmente. Além disso, ele está presente cada vez mais nos dispositivos intermediários e, aos poucos, chegando também aos modelos de entrada.

Problema pode não estar resolvido

Cabos com conectores diferentes podem não ser a causa do excesso de lixo eletrônico (Foto: Pixabay)

De acordo com um estudo da Sustainably SMART, o maior volume de lixo eletrônico não é composto de cabos, mas sim de adaptadores de parede. Como solução, a empresa de sustentabilidade sugeriu uma lei que proibisse ou desincentivasse que as empresas incluam o carregador na caixa, enviando, talvez, apenas o cabo. Isso forçaria o consumidor a reaproveitar o carregador de seu antigo aparelho quando o trocasse.

Fonte: Parlamento Europeu

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.