Xiaomi anuncia TV transparente, mas… Será que vale os R$ 38 mil?

Por Ramon de Souza | 11 de Agosto de 2020 às 23h45
Tudo sobre

Xiaomi

Saiba tudo sobre Xiaomi

Ver mais

Todo mundo sabe que a Xiaomi é famosa por seus produtos conceituais — vide o Mi Mix Alpha, que era tão ousado que acabou tendo sua fabricação em massa cancelada. Desta vez, a companhia resolveu comemorar seu aniversário de 10 anos ao anunciar a Mi TV LUX OLED Transparent Edition, um aparelho televisor que é “transparente como uma placa de vidro”.

Qual é o sentido disso? Não sabemos ao certo, mas, aparentemente, o que importa é que o produto é bonito e será uma baita adição à decoração de quem for endinheirado o suficiente para comprá-lo. Afinal, o modelo será comercializado por 50 mil renminbi, o que equivale a uns US$ 7,2 mil ou absurdos R$ 38 mil na cotação atual da moeda. As vendas serão exclusivas para os consumidores chineses e vão começar no dia 16 de agosto.

Tecnologicamente falando, a Mi TV LUX — que possui 55 polegadas — é um show à parte. A companhia asiática colocou todo o hardware em uma base circular em vez de adicioná-lo atrás do display. A tela em si utiliza uma técnica de OLED transparente (TOLED) que não necessita de iluminação traseira, já que cada diodo emite sua própria luz quando o gadget está ligado.

As especificações também são interessantes: o modelo trabalha com uma frequência de atualização de 120 Hz, tempo de resposta de 1ms e proporção de contraste de 150,000:1. A otimização das imagens é garantida através de um chipset MediaTek 9650 e o sistema operacional é uma edição customizada da MIUI (baseada no Android TV).

Na prática, porém, a Mi TV LUX não parece ser exatamente muito confortável de se utilizar no cotidiano. Embora a Xiaomi tenha oferecido imagens conceituais muito bonitas em seu comunicado de imprensa, vídeos não-oficiais já disponíveis no YouTube mostram que, quando ligada, o nível de transparência da tela não é ajustado o suficiente para garantir uma experiência agradável ao espectador.

Isso significa que, para assistir a algum filme com fidelidade de cores, seria necessário posicionar a TV na frente de um fundo neutro, o que acaba com todo o propósito do conceito. Veremos como será a aceitação do público quando o produto chegar às prateleiras.

Fonte: Xiaomi

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.