Xiaomi 10 anos | 10 produtos clássicos que marcaram a 1ª década da empresa

Por Rubens Eishima | 10 de Agosto de 2020 às 20h30
Francielle Lima/Canaltech
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Mi Band 4

Ficha técnica

A Xiaomi celebra seus 10 anos de vida neste 2020 muito maior do que começou. Hoje a marca chinesa é bem mais do que apenas uma fabricante de celulares, o produto original da empresa fundada por Lei Jun em 2010. Para relembrar um pouco dessa trajetória, o Canaltech destaca dez produtos da empresa que se destacaram nestes (primeiros) dez anos.

Xiaomi Mi 1

O começo de tudo. Apesar de não ter o mesmo impacto de estreia do OnePlus 1, o Mi 1 foi um sucesso de vendas. Lançado em agosto de 2011, o modelo estreou na China com o objetivo de encarar o Galaxy SII e o iPhone 4. O aparelho ajudou a criar o conceito que hoje chamamos de “flagship killer” (matador de celulares de ponta), com especificações de topo de linha e preço de intermediário.

Mi 1 foi lançado com o Android 2.3.5 (imagem: Xiaomi)

Na época, o celular equipado com o sistema Android 2.3 (Gingerbread) já contava com a personalização MIUI — lançada um ano antes como ROM alternativa — e o processador Snapdragon S3, por um preço equivalente hoje a cerca de R$ 1.500.

Xiaomi Mi 2

Lançado um ano depois do Mi 1, o Mi 2 chegou com o mesmo preço do antecessor e um salto nas especificações que não temos mais atualmente. O processador de dois núcleos foi substituído por um Snapdragon S4 Pro quad-core, enquanto o Android 2.3 deu lugar à versão Jelly Bean (4.1, mais tarde atualizada para a 5.0).

Design semelhante ao do Mi 1 esconde salto nas especificações (imagem: Xiaomi)

O custo-benefício do aparelho foi reconhecido por cerca de 10 milhões de compradores, segundo dados do site Tech In Asia. O aparelho e seu sucessor, o Mi 2S, prepararam o terreno para a marca ultrapassar a Samsung na China, país onde os sul-coreanos praticamente não possuem mais participação de mercado.

Redmi Note 7

Modelo que marcou a volta da marca ao Brasil, o Redmi Note 7 é um dos campeões de venda da empresa em todos os tempos. A linha Redmi Note se destacou de cara pelo custo-benefício, além claro, da tela grande, e o Note 7 fez tanto sucesso que entrou para a lista dos celulares mais vendidos no ano passado, superando o iPhone 7 e 8, além dos modelos da linha Galaxy S10.

O sucesso do Note 7 segue firme e forte com os sucessores, campeões de venda no último trimestre de 2019 e de buscas no Brasil. E mesmo tendo recebido duas novas gerações, o Note 7 segue à venda com a mesma proposta de quando foi lançado.

Mi Band 4

A pulseira que chegou como quem não quer nada deu o pontapé para uma linha de produtos que ultrapassou as 100 milhões de unidades vendidas. A Mi Band original se destacou pela autonomia de uso, resistência à água e claro, seu preço abaixo dos R$ 100 quando foi lançada no Brasil. O preço pode ter aumentado desde então, mas a pulseira não parou de ganhar recursos nem a companhia de versões mais simples, como a Mi Band 4C. Mesmo assim, o destaque vai para a Mi Band 4 que, segundo a própria Xiaomi, é a pulseira inteligente mais vendida no mundo.

Mi Pad 4 Plus

Mi Pad 4 não consegue esconder a inspiração no iPad Air (imagem: Xiaomi)

Apesar de não ter o mesmo sucesso no ocidente que os celulares da marca, a família de tablets Mi Pad teve alguns aparelhos curiosos, caso do Mi Pad 2 com processador Intel Atom e opção de sistema Windows 10. Mesmo assim, as três primeiras gerações da linha apresentaram uma receita conservadora, especialmente na tela, sempre por volta de oito polegadas, o que mudou com o Mi Pad 4 Plus, o primeiro modelo da marca com tela de 10 polegadas.

O tablet trouxe especificações semelhantes às do Redmi Note 7 em uma carcaça de alumínio e ainda hoje apresenta um bom equilíbrio de recursos e preço.

Mi Power Bank

Xiaomi oferece opções entre 5.000 e 30.000 mAh (imagem: Xiaomi)

Outro campeão de vendas da marca, não é fácil indicar um único modelo em meio a tantos power banks de sucesso da Xiaomi. Desde o primeiro acessório do tipo, a empresa lançou baterias com as mais diversas capacidades, incluindo modelos que permitem carregar o celular sem o uso de cabos. Além disso, os power banks da Xiaomi costumam trazer um visual discreto e elegante, sem esquecer dos diversos recursos de proteção para não estragar seu aparelho.

Mi Box

O sucesso da Xiaomi com aparelhos Android chegou também às salas de estar do mundo todo, e o primeiro passo desta conquista pode ser atribuído à Mi Box. O aparelho dedicado de streaming trouxe o sistema Android TV a um preço competitivo, com os principais recursos para transformar uma TV básica em smart. O sucesso foi ainda maior com a Mi Box S, lançada há quase dois anos e ainda com atualizações de sistema. A receita deu tão certo que a nova Mi TV Stick possui praticamente as mesmas especificações da caixinha original.

Mi Notebook Air

Primeiro notebook da Xiaomi, o Mi Notebook Air não esconde de onde a fabricante tirou sua inspiração. Lançado em 2016, o modelo já contava com entrada USB-C para recarga da bateria (assim como o MacBook Air), duas portas USB-A 3.0 e até uma saída HDMI.

Oferecido em duas versões, o modelo de 13,3 polegadas trazia até mesmo a opção de placa de vídeo GeForce, sem comprometer o peso de menos de 1,3 kg. Desde então, a família cresceu, adotou processadores mais modernos, mas segue com a receita de visual premium a preço competitivo.

Mi Scooter

Mi Scooter original ajudou a popularizar as patinetes elétricas na China, Europa e EUA (imagem: Xiaomi)

Entrada inusitada da marca em um novo mercado, muita gente ficou sem entender porque a Xiaomi se lançou a vender uma patinete. A Mi Scooter original calou os críticos com bons números de venda dentro e fora da China, chegando a ser usada por marcas como as norte-americanas Bird e Spin para serviços de empréstimos de patinete.

Redmi Airdots

O lançamento (e sucesso) do Apple Air Pods desencadeou uma verdadeira corrida das marcas para lançarem fones de ouvido sem fio. Um dos destaques do segmento é justamente a estreia da marca Redmi, com o modelo Airdots, que trouxe uma faixa de preço inédita à categoria. E os sucessores do modelo continuaram a aprimorar a fórmula de custo-benefício que marcou a primeira geração, mais recentemente com o Airdots 2.

Menções honrosas

Com uma infinidade dos mais variados aparelhos lançados nos últimos 10 anos, a Xiaomi tem diversos modelos que poderiam estar nesta lista, em nenhuma ordem específica, podemos citar os seguites:

  • Mi TV — linha de smart TVs da marca oferece modelos de 32 a 65 polegadas
  • Redmi — o celular original deu origem a uma marca própria
  • Pocophone F1 — outra subsidiária que ganhou asas próprias

Que outros modelos você acha que marcaram os dez anos da Xiaomi? Deixe seu comentário no campo abaixo.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Ofertas Mi Band 4

  • RH Informática*
    Smartband Monitor Cardíaco Xiaomi Mi Band 4 Preto
    R$ 167,80
  • Atacadão Digital*
    SmartBand Xiaomi Mi Band 4 Bluetooth
    R$ 167,90
  • Shoptime
    Xiaomi Mi Band 4 Relogio Smartwatch Pulseira Inteligente
    R$ 168,73