Philips lança TV com processador que ajusta a imagem automaticamente

Philips lança TV com processador que ajusta a imagem automaticamente

Por Redação | 30 de Abril de 2021 às 10h20 PUBLIEDITORIAL
Canaltech

A Philips está trazendo ao Brasil sua nova série 7600 de televisores, que contam com um sistema de ajuste automático das cenas exibidas. O processador de imagem P5 é uma tecnologia exclusiva da fabricante, que utiliza algoritmos para ajustar automaticamente elementos como nitidez, cores, contraste e movimento, otimizando a exibição e entregando sempre a melhor qualidade, seja em aplicativos de streaming, videogames ou sinal de televisão ao vivo.

A novidade aparece em uma linha que traz modelos de 50 a 70 polegadas e conta com outros recursos de otimização e melhoria de imagens. As bordas ultrafinas, por exemplo, garantem o maior aproveitamento possível do display D-LED com painel VA e resolução 4K, incluindo suporte a HDR10+ e o sistema Dolby Vision, que também atua no ajuste de brilho, cor e contraste. Aos audiófilos, os televisores incluem a tecnologia Dolby Atmos, que captura e reproduz sons em 360 graus.

Por dentro, os aparelhos têm processador quad-core e rodam o sistema operacional Saphi, voltado para acesso rápido a aplicativos e conteúdos e foco na intuitividade. O menu é todo baseado em ícones, com o usuário localizando facilmente aquilo que deseja, enquanto o controle remoto inclui botões dedicados para acesso a plataformas como Netflix e YouTube, enquanto recomendações de produções disponíveis em cada um dos sistemas, diretamente no menu, garante o acesso direto às suas séries e filmes favoritos.

Ainda falando sobre o acesso a conteúdo, a série 7600 de televisores da Philips vem com o sistema Bluetooth TX RX, que garante conexão mais rápida a fones de ouvido, caixas de som e outros sistemas ou aparelhos sem fio. A recíproca também é verdadeira e o televisor permite que o áudio e o vídeo do smartphone sejam transmitidos na TV, garantindo ainda mais integração a aplicativos e outros recursos mobile.

Série 7600 da Philips tem modelos que vão de 50 a 70 polegadas, sistema operacional Saphi e botões dedicados no controle remoto para serviços como YouTube e Netflix (Imagem: Divulgação/Philips)

Além disso, no campo dos conectores convencionais, os modelos possuem espaço de sobra para o uso de set-top boxes, videogames e conversores de televisão por assinatura. São três entradas HDMI, uma de vídeo composto, duas portas USB e conectividade Wi-Fi, além de uma saída de áudio óptico que também serve para conexão em home theaters e soundbars.

Tudo isso, claro, chega pelas mãos de uma fabricante que está há décadas no Brasil e é reconhecida pela qualidade de seus equipamentos. A Philips é parte do grupo que lidera o mercado de venda de monitores LCD em todo o mundo, com mais de 30 mil funcionários mundialmente e todo o suporte para atendimento ao cliente e rede autorizada de assistências técnicas espalhadas pelo nosso país.

Tecnologia a serviço da qualidade

Processador P5 é o destaque da linha 7600 de televisores da Philips, usando algoritmos para ajustar as imagens em tempo real de acordo com a qualidade, contraste, cores e nitidez (Imagem: Divulgação/Philips)

Em sua nova leva de lançamentos, a Philips faz questão de enaltecer o trabalho do processador P5, que trabalha de forma automática para equalizar os níveis de contraste, cor, nitidez e movimento das imagens. Não é a toa que a tecnologia é chamada de “motor de imagem perfeita”, em tradução livre, já que a ideia é justamente entregar a maior qualidade possível de acordo com as características de cada conteúdo exibido.

As configurações acontecem em tempo real e independem da fonte do conteúdo exibido, seja o vídeo de aplicativos sob demanda, as cenas rápidas dos videogames de nova geração ou a transmissão ao vivo da televisão aberta. Além disso, os televisores da Philips dispensam a ideia de um ajuste universal, com o processador trabalhando a todo momento para entregar sempre o melhor aproveitamento possível.

O processador P5 é capaz, por exemplo, de compensar granulados nas imagens ou a falta de detalhes, gerando cenas mais limpas e nítidas, com bordas afiadas e cores com mais vida. As melhorias aparecem em cenas com pessoas, que passam a ter um tom de pele mais natural e fiel à realidade, e momentos com contraste indevido, com tons de preto mais fracos e brancos nada profundos, por exemplo. Ainda, desfoques e trepidações causadas por movimento também aparecem como resultado dos algoritmos, entregando imagens em alta velocidade mais naturais e belas.

A tecnologia trabalha ao lado de outros recursos já citados, como o HDR10+ e o sistema Dolby Vision, que também prometem qualidade superior de imagem. Na união destes poderes, o resultado são cenas com melhor contraste entre elementos escuros e claros, texturas escondidas aparecendo de forma viva e maior profundidade em cenas abertas, demonstrando todo o potencial da resolução 4K, das grandes obras cinematográficas e dos games mais visualmente impressionantes.

Os televisores da série 7600 da Philips já estão à venda nos principais varejistas brasileiros. Além disso, uma loja de aplicativos da marca garante o acesso a softwares e opções de conteúdo adicionais além das mais populares, que já vêm pré-instaladas no televisor.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.