Oi promete ir à Justiça para impedir bloqueio do WhatsApp

Por Redação | 16 de Dezembro de 2015 às 21h45
photo_camera Divulgação

A Oi emitiu um comunicado nesta quarta-feira (16) se posicionando a respeito da determinação judicial que solicita o bloqueio do WhatsApp em todo o território nacional durante 48 horas a partir da meia-noite desta quinta-feira (17). De acordo com a nota, “a companhia está obrigada a cumprir a ordem judicial, mas diante do notório impacto que o bloqueio causará a todos os clientes da Oi, tomará todas as medidas judiciais cabíveis que possam preservar os interesses dos consumidores.”

Ainda nesta quarta-feira, o especialista em telefonia móvel Rogério Saran afirmou ser praticamente impossível forçar o bloqueio do serviço no país.

O bloqueio

Nesta quarta-feira, a 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo emitiu uma medida cautelar determinando o bloqueio do aplicativo WhatsApp em todo o território nacional por 48 horas. A decisão foi proferida em um procedimento criminal, que corre em segredo de justiça.

A razão para a decisão da juíza Sandra Regina Nostre Marques foi o não atendimento a uma determinação judicial em julho deste ano. Posteriormente a isso, em agosto de 2015, a empresa foi novamente notificada, com multa fixada em caso de não cumprimento. Diante de mais uma negativa, a magistrada baseou-se no Marco Civil da Internet para pedir a suspensão do WhatsApp.

Fonte: UOL

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!