Siga o @canaltech no instagram

EUA pressionam Alemanha para banir uso de equipamentos da Huawei

Por Felipe Demartini | 12 de Março de 2019 às 18h28
Tudo sobre

Huawei

Saiba tudo sobre Huawei

Ver mais

O governo dos Estados Unidos está pressionando a Alemanha para conseguir o banimento de equipamentos da Huawei na infraestrutura de telecomunicações do país. A ameaça, feita pelo embaixador americano Richard Grenell, é de uma redução no compartilhamento de inteligência e informações confidenciais, em prol da segurança nacional, caso o país europeu mantenha o uso de tecnologia da fabricante chinesa na implementação local das redes 5G.

As informações foram publicadas de forma extraoficial pela imprensa americana e marcam a primeira vez que um país foi efetivamente ameaçado pelos EUA em relação à utilização de produtos da Huawei. De acordo com os relatos, o pedido teria sido feito em uma carta de Grenell ao ministro da economia alemão, Peter Altmaier, na qual o embaixador relata os temores de Trump e sua administração quanto às relações entre a marca chinesa e o governo de seu país natal.

A ideia, de acordo com as fontes, não seria a de cortar completamente a Alemanha de seus esforços de compartilhamento de informações. Entretanto, caso o país siga adiante com os planos de incluir a Huawei na instalação do 5G, menos dados seriam enviados às autoridades do país, em uma atitude que poderia minar significativamente os esforços de proteção nacional, uma vez que informações vindas dos EUA seriam de significativa importância para esse tipo de trabalho.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Enquanto o governo dos EUA não se pronunciou sobre o caso, o próprio Altmaier veio a público afirmar que não deseja proibir a Huawei de participar da implementação da nova conectividade no país. De acordo com ele, nenhuma companhia deve ser excluída dos leilões relacionados às frequências e outros parâmetros relacionados ao 5G, mas que todas elas deverão atender critérios avançados de segurança e proteção de dados dos cidadãos.

Na visão do ministro, a questão está relacionada à tecnologia e segurança, e não à diplomacia. Praticamente encerrando meses de especulação sobre o alinhamento da Alemanha nesse caso, Altmaier disse que o país não deve usar seu poder de veto para proibir a Huawei de participar dos leilões, desde que ela esteja de acordo com as normas previstas pelo governo.

Por sua vez, a marca asiática criticou a pressão dos Estados Unidos sobre a Alemanha e disse que a administração de Donald Trump foi longe demais desta vez. O diretor da Huawei para a Europa, Vincent Pang, afirmou que é um absurdo o uso de uma pressão política para atrapalhar os negócios da companhia e que o governo dos EUA não tem a qualidade do 5G em mente.

Na última semana, a companhia abriu um processo na justiça americana contra o governo do país, afirmando que o bloqueio imposto a seus produtos é inconstitucional. A fala de Pang reflete os termos da ação, na qual a Huawei afirma que os EUA a acusam de espionagem sem apresentar provas para isso, enquanto outros 170 países utilizam seus produtos sem qualquer indício de brechas na segurança ou vazamento de dados.

Fonte: The Wall Street Journal

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.