Huawei processa governo dos Estados Unidos por bloqueio das vendas no país

Huawei processa governo dos Estados Unidos por bloqueio das vendas no país

Por Rafael Rodrigues da Silva | 07 de Março de 2019 às 17h10
B Mobiled

Nesta quarta-feira (6), a Huawei entrou com um processo contra o governo dos Estados Unidos, alegando que a proibição da empresa vender equipamentos para as agências governamentais e operadoras de telefonia do país é inconstitucional. O processo foi arquivado na cidade de Plano, no estado do Texas (onde fica a sede da Huawei no país) e a iniciativa foi anunciada publicamente em uma conferência para a imprensa em Shenzhen, na China.

A proibição foi instaurada pelo governo dos Estados Unidos após denúncias de que o governo chinês poderia estar usando equipamentos da Huawei para espionar as comunicações do país, e por isso a equipe do presidente Donald Trump não apenas proibiu a compra de equipamentos da Huawei por qualquer agência governamental ou operadora de telefonia americana, mas também tem pressionado seus aliados (como o Canadá e a União Europeia) a fazer o mesmo.

Mas a principal reclamação da Huawei é de que, apesar de já estar desde o ano passado acusando a empresa de espionagem, o governo dos Estados Unidos nunca teria fornecido provas de que isso realmente ocorreu. Assim, a empresa chama o banimento de inconstitucional, pois proíbe que os consumidores do país tenham acesso aos serviços da empresa — principalmente da nova tecnologia 5G, que a Huawei já possui os equipamentos prontos para instalação mas está impedida de oferecê-los aos consumidores dos Estados Unidos. No documento, a empresa ainda lembra que seus equipamentos estão presentes em 170 países, e que nenhum deles além dos Estados Unidos a acusou de espionagem.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

É preciso lembrar que a briga da empresa com o governo dos Estados Unidos vai muito além das acusações de espionagem, já que o Departamento de Justiça do país está acusando a empresa de roubo de segredos comerciais (uma tecnologia de testes de smartphones da AT&T) e de violar o bloqueio econômico que o país aplicou no Irã, impedindo qualquer país de fazer acordos comerciais com ele. São por essas acusações que a polícia do Canadá prendeu a CFO da Huawei, Meng Wanzhou, e iniciou o processo de extradição dela para os Estados Unidos, onde será julgado pelas 23 acusações criminais que o Departamento de Justiça possui contra a Huawei.

Fonte: Digital Trends

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.