Claro lança plataforma de conectividade voltada para gamers, streamers e eSports

Por Rafael Arbulu | 15 de Agosto de 2019 às 10h33

A Claro aproveitou a noite fria paulista desta quarta-feira (14) para anunciar um produto que a empresa jura que vai esquentar o setor de games brasileiro — em especial, os mais voltados ao multiplayer, como eSports, jogos com características online e até streamers. Batizada de Claro Gaming, a novidade consiste em uma plataforma de conectividade que reúne sob um único guarda-chuva diversos produtos que a telecom também já oferece singularmente, além de diversas novidades e parcerias estratégicas.

A Claro Gaming vem, segundo a empresa, para sanar problemas de conexão vividos por usuários domésticos, como roteamento de conexões com ping elevado (a principal causa da latência e lentidões) e quedas bruscas em framerate durante transmissões ao vivo. Segundo Márcio Carvalho, diretor de marketing da Claro, isso vem não apenas pela estrutura de rede expandida da empresa, mas também por meio de parceria estratégica com a empresa brasileira No Ping, cujo negócio pode ser resumido em ajustar o roteamento da conexão para a melhor rota possível para reduzir a latência e assegurar estabilidade e velocidade. Segundo o executivo, há um investimento de ambas as empresas em atuação tecnológica conjunta para isso, embora a Claro não possa abrir detalhes específicos.

Mais além, a Claro Gaming reúne soluções dedicadas que aprimoram a experiência do usuário, como o Ponto Ultra (conexão de dispositivos e roteadores por meio de cabeamento físico) e Wi-Fi Plus 360º que usa tecnologia mesh e implementa diversos pontos de acesso e transmissão pela residência, com dinamização de canais de conexão.

Márcio Carvalho, diretor de marketing da Claro Brasil (Foto: Rafael Arbulu)

O “charme”, por assim dizer, reside nas questões de parceria estratégica: a Claro uniu esforços com a Big Boy Leeroy (BBL), que representa a liga internacional de esportes eletrônicos ESL no Brasil e promove vários eventos do setor por aqui. Por meio dessa conexão, a Claro conseguiu aproximar-se de publishers e players do setor que oferecem jogos diversificados, a fim de assegurar benefícios exclusivos para assinantes da Claro Gaming, como skins de jogos como Tom Clancy’s Rainbow Six e PlayerUnknown’s Battlegrounds (PUBG), além de antecipação na pré-venda de ingressos para torneios como o Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) e até sorteios de viagens internacionais, para competições mundiais.

“A BBL entrou como a expert do segmento. Nós temos as relações com as maiores publishers, trazemos esse diálogo com elas e com a comunidade, e isso é o mais importante” contou ao Canaltech o CMO e fundador da BBL, Léo de Biase. “Quando eles [Claro] nos trouxeram essa demanda do usuário, nós a unimos com a linguagem específica do setor e com o conhecimento do que esse gamer precisa. O ‘fit’ foi perfeito e acabou se materializando no produto que estamos apresentando agora”.

Márcio Carvalho ainda conta que a chegada da Claro Gaming veio por meio da unificação dos produtos residenciais e de telefonia móvel em um só banner: em julho que a Claro oficializou a recriação da marca NET de TV por assinatura e internet banda larga (a NET, bem como a Embratel, são propriedades da Claro, sendo ela própria parte do grupo mexicano América Móvil). Com isso, a uniformização dos produtos oferecidos permitiu que iniciativas novas fossem adotadas:

Léo de Biase, CMO e fundador da BigBoy Leeroy (BBL), parceira da Claro na plataforma Claro Gaming (Foto: Rafael Arbulu)

“Evidentemente, tínhamos um planejamento para divulgar todo o nosso portfólio de produtos e serviços debaixo de uma única marca. A razão para isso é o nosso desejo de materializar uma entrega completa dentro e fora de casa. Nós sempre respeitamos e valorizamos a relevância de cada uma dessas marcas nos campos onde cada uma atuava, mas ao mesmo tempo havia essa visão de que, juntas, elas somariam mais e conseguiriam levar essa mensagem para o mercado de uma forma ainda mais forte”.

“Quando a Claro Gaming ficou pronta, a gente ainda estava no processo de migrar [os produtos da NET] para o portfólio da Claro. Inicialmente, essa parte Gaming foi desenhada com muito foco na banda larga residencial, então tivemos que fazer alguns ajustes e transformá-la em um objeto multiplataforma, aproveitando também a revolução dos jogos, que hoje saem bastante em consoles e computadores”.

Márcio citou como exemplo o Fortnite, da Epic Games, que apresenta função crossplay entre os consoles e o PC como configuração padrão nos lobbys de acesso de suas partidas.

A Claro também dedicou boa parte do evento para falar do atendimento. Pela Claro Gaming, o usuário terá, nas definições da empresa, “um SAC feito de gamer para gamer”. A ideia é ir além do “tirar o modem da tomada por 10/20/30 segundos” e apresentar um conhecimento mais técnico, tratando de coisas mais aprofundadas como erros de NAT ou reconfiguração de DNS. “A Claro Gaming oferece atendimento especializado, disponível 24 horas por dia via telefone e chat”, explica a empresa. “Os clientes que contratam o serviço são atendidos por especialistas com vivência no universo gamer, com conhecimento técnico apurado e em uma linguagem próxima — é menos script e maior objetividade”.

Da esquerda para a direita: o narrador de eSports William Moreira Lemos "gORDox" Rodrigues; o CMO e fundador da BBL, Léo de Biase; a apresentadora Camila "Camilota XP" Silveira; o diretor de produto da Claro, Alfredo Souza; e o influeniador e streamer Alessandro "TheD4rkness" Antóquio (Foto: Rafael Arbulu)

A única questão que pode confundir alguns é que a Claro Gaming chega como uma proposta que o mercado chama de “SVA”, sigla para “Serviço de Valor Agregado”. Em outras palavras, esta não é uma oferta singular e não é possível adquirí-la sozinha: apenas atuais assinantes de pacotes residenciais da Claro é que terão acesso à novidade e aos seus benefícios.

A plataforma Claro Gaming já está disponível com contratação via site (endereço listado abaixo). Quem assinar a novidade receberá uma cobrança adicional de R$ 40 no atual plano de banda larga residencial e do plano móvel. Dentre os parceiros da nova oferta, a Claro destaca empresas como BBL, No Ping, ESL, Acer, PUBG, Gamersclub, Ubisoft, Razer, Nuuvem e Fallen Store.

Fonte: Claro Gaming

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.