Brasil tem 259,2 mi de números de celular após transição do legado da Oi

Brasil tem 259,2 mi de números de celular após transição do legado da Oi

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 21 de Junho de 2022 às 22h00
Pixabay/terimakasih0

O Brasil alcançou 259,2 milhões de acessos na telefonia móvel (linhas de celular) em abril, segundo levantamento da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Por causa da venda da Oi, os contratos da operadora não constam mais nos dados da Anatel. Estão agora com a Claro, a Vivo e a TIM, que adquiriram a operação em 2020 e a herdaram em 2022.

No mês de março, a Oi possuía 42.078.291 acessos de telefonia móvel. Com a venda das operações para as três ex-rivais, as teles criaram empresas do tipo sociedade de propósito específico (SPE) para receber esses clientes.

A TIM criou a SPE Cozani RJ Infraestrutura e Redes de Telecomunicações S.A. que, em abril, informou ter obtido 16.309.834 acessos móveis da Oi. A Vivo criou a SPE Garliava RJ infraestrutura e Redes de Telecomunicações S.A. e informando 12.651.107 novos acessos em abril. Já a Claro criou a SPE Jonava RJ Infraestrutura e Redes de Telecomunicações S.A., com 12.852.996 acessos móveis em abril. O total de acessos nas três empresas foi de 41.813.937, indicando uma perda de 264.354 acessos entre março e abril.

Claro, TIM e Vivo herdaram linhas da Oi após adquiri-las em 2020 (Imagem: Tim Samuel/Pexels)

No final de janeiro, o conselho diretor da Anatel aprovou, por unanimidade, a anuência prévia para a venda de ativos móveis do Grupo Oi. Pela decisão da Agência, os ativos da Oi — que detinha 16% do mercado na época — puderam ser adquiridos por Claro, TIM e Vivo. Em maio, os dados de acessos começaram a ser coletados em um novo sistema e, por esse motivo, houve atraso na divulgação mensal das informações.

A Anatel avaliou os impactos da transferência de controle do Grupo Oi para a Claro, a Vivo e a TIM no ambiente de concorrência e concluiu que a operação trará economia de custos, além de melhorar a tecnologia dos serviços. Verificou a possibilidade de repassar ganhos de eficiência aos ex-clientes Oi com melhores preços, mais qualidade e inovação.

Fonte: Anatel

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.