Startup permite compra de "cotas" de influenciadores a partir de R$ 10; entenda

Startup permite compra de "cotas" de influenciadores a partir de R$ 10; entenda

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 06 de Julho de 2021 às 22h00
George Milton/Pexels

Já pensou você virar parceiro de negócios de Felipe Neto ou de Whindersson Nunes? Fundada em 2019 no Vale do Silício, a startup Divi-Hub foi lançada oficialmente no Brasil no começo deste mês com essa proposta: transformar qualquer pessoa em "sócia" de diversos influenciadores digitais.

A fintech permite que qualquer pessoa invista em algum tipo de conteúdo digital, como canais do YouTube, games e música. O criador disponibiliza uma porcentagem do seu projeto e a Divi-Hub divide essa parte em pedaços menores chamados Divis, que podem ser comprados por fãs e empresas a R$ 10 cada no app da empresa (iOS, Android). Assim, viram sócios do projeto com uma porcentagem sobre o lucro.

"Criadores de conteúdos, hiperfãs, investidores e marcas vão trabalhar em conjunto para fazer o conteúdo explodir. Se o conteúdo explode, todo mundo sai ganhando", afirmou o fundador e presidente da fintech, Ricardo Wendel, durante um evento online no YouTube.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O retorno financeiro vem de acordo com os resultados do projeto investido. Cada um deles pode vender até 500 mil Divis, que equivale a um teto de R$ 5 milhões.

O número de criadores que já fazem parte da plataforma não foi revelado, mas o site apresenta nomes como influenciadores e canais como Bibi Tatto, Metaforando e Irmãos Piologo.

Fonte: Startups.com.br

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.