Google apresenta seis primeiras startups para programa de aceleração em SP

Por Wagner Wakka | 17 de Maio de 2018 às 07h52
photo_camera Divulgação
TUDO SOBRE

Google

No último mês, a Google anunciou a expansão do projeto Launchpad Accelerator, programa da empresa que incentiva iniciativas locais. Nesta quarta-feira (16), a gigante apresentou a lista das primeira startups a participarem do projeto.

As escolhidas foram: Contentools, Docket, JetBov, Liv Up, Mandaê e Vérios. As seis vão se reunir com grupos em São Paulo e receber aporte tecnológico e mentoria para aplicação de produtos da Google como inteligência artificial,  machine learning, Cloud, Android e Progressive Web Apps em seus empreendimentos.

“As startups brasileiras têm sido uma parte importante do trabalho desde o início. O país foi um dos três primeiros a participar do Launchpad Accelerator, nosso programa global de aceleração.” diz Roy Glasberg, líder global do Google Launchpad. “Das 135 startups de quatro continentes que o programa ajudou até agora, 27 são brasileiras, incluindo nomes como Nubank, QuintoAndar e Love Mondays. Novamente, o Brasil é protagonista desta história como um dos três primeiros países da iniciativa, que também inclui Israel (Tel Aviv) e Nigéria (Lagos)” complementa o executivo.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A proposta da Contentools é ajudar equipes de marketing na produção de conteúdos online com inteligência artificial e machine learning. Para isso, a Google vai trabalhar com a startup para aplicação do Google Tensorflow e outras tecnologias em nuvem.

Outra que segue caminho semelhante é a Docket, que busca resolver burocracias para empresas trabalhando com processos de inteligência artificial e machine learning.

Já a proposta da JetBov é ajudar no gerenciamento de pequenos e médios produtores de gado em suas fazendas. A proposta é utilizar serviços de nuvem da empresa para ajudar a agregar valor ao produto destes fornecedores.

O Mandaê é um projeto que visa organizar o processo de envio e recebimento de encomendas no Brasil. A startup acredita que é possível economizar até 35% no custo de remessa com tecnologias voltadas para este mercado.

Por fim, a Vérios tem objetivo de facilitar com que pessoas possam fazer investimentos, mas que tenham ainda segurança disso. A startup pretende gerenciar os ativos de clientes baseado em algoritmos e alocação de riscos. A Google poderia colaborar melhorando a interface para os usuários e modificando a experiência de clientes.

As seis empresas vão trabalhar em parceria com a Google em um programa de três meses. O projeto oferece suporte técnico contínuo para ajudar no desenvolvimento de uma ideia específica, definido no começo do programa, por meio de mentoria com especialistas da Google e do mercado e acesso antecipado a novas tecnologias da empresa. Além disso, as startups também receberão entre US$ 20 mil e US$ 100 mil em créditos de produtos Google e suporte dedicado. Como é focado no desenvolvimento de uma tecnologia, o programa não conta com espaço de coworking no Campus São Paulo.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.