Siga o @canaltech no instagram

É possível instalar o iOS em um aparelho Android?

Por Pedro Cipoli | 13 de Abril de 2019 às 19h30

Em teoria, é possível sim instalar o iOS em um smartphone Android. O iOS é um sistema operacional assim como o Android, desenvolvido para rodar com a arquitetura ARM. Aliás, até o iPhone 5 chegar ao mercado, os iPhones utilizavam os mesmos núcleos de CPU que grande parte dos Android usam, assim como GPUs. Ou seja, não há um “impedimento de hardware”, por assim dizer (sem entrar no mérito aqui do firmware travado dos iPhones). Então o que está acontecendo?

Há uma série de pontos a considerar, ainda que todos eles acabem convergindo para apenas um. Vamos lá.

Chips, chips e mais chips

Há uma quantidade enorme de chips para Android dentro dos mais variados segmentos. Várias empresas também, como Qualcomm, Samsung, MediaTek, entre tantas outras. E o Android tem que se esforçar para rodar bem em cada um desses chips, o que torna uma possível otimização virtualmente impraticável.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Já a Apple lança 3 iPhones por ano, o que torna o processo de otimização muito mais simples. Mais ainda: é ela mesma que desenha seus próprios chips. Ou seja, projeta o iOS para rodar em um chip que ela sabe exatamente como vai trabalhar, o que não aconteceria se ela disponibilizasse o iOS para terceiros, já que cada fabricante seria livre para usar o chip que julgasse melhor dentro de um determinado segmento.

E é isso que chamamos de “integração entre hardware e software”.

Apps exclusivos

A maioria dos apps possui versões tanto para Android quanto para iOS, desde jogos até apps de produtividade. É o caso dos apps da Google, por exemplo, que podem ser instalados no iPhone. Já o iMessage, Facetime, entre outros... só podem ser utilizados em iPhones e iPads. Há todo um ecossistema de apps que somente os usuários dos iDevices possuem, e consumidores colocam isso na balança na hora de escolher entre uma plataforma e outra.

Mas a Apple faz isso para “prender o usuário”, correto? Em parte sim, mas não é a história toda. A qualidade da integração do ecossistema se deve, entre outros motivos, pelo fato de a Apple saber como funcionarão em cada um dos seus aparelhos. Afinal, como vimos acima, ela controla o hardware e software.

E o que mais?

A Apple, assim como seus concorrentes, é uma empresa que busca o lucro. Não compensaria disponibilizar o iOS para todos os fabricantes, mesmo que cobrando um valor considerável de licenciamento. Por que alguém compraria um iPhone XS Max se você pode ter a “experiência do iOS” em um smartphone de R$ 500?

Além de não ser financeiramente interessante, não compensa para a marca no longo prazo mesmo se fosse mais lucrativo. Explico: a experiência em um “smartphone iOS de R$ 500” será a mesma do que a oferecida pelo iPhone XS Max? Não. E usuários podem acabar culpando o serviço (iMessage, iCloud, entre outros) e não o fato de que o aparelho não foi projetado para oferecer uma boa experiência. No longo prazo isso desgastaria a visão dos usuários em relação ao ecossistema.

Como dissemos, os motivos convergem. No fim das contas, o iOS não será disponibilizado para terceiros simplesmente porque não é interessante para a Apple. Não há uma justificativa técnica, mas simplesmente uma estratégia comercial.

Fonte: Quora, MakeUseOf

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.