Mi Band 5 pode ter versões Lite e Pro e trazer oxímetro na variante global

Por Felipe Junqueira | 16 de Junho de 2020 às 14h10
Reprodução/Xiaomi
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Mi Band 5

Ficha técnica

Mesmo depois de ser oficializada na China, a Mi Band 5 continua a ser alvo de rumores. No aguardo do anúncio global, a pulseira aparentemente ainda tem novidades para os chineses, também. Ao menos de acordo com análises do código do aplicativo Mi Wear, que lista não uma ou duas, mas cinco versões do dispositivo. A variante global, inclusive, pode ter monitor de oxigênio no sangue, mas ficar sem NFC.

Um tópico no fórum GeekDoing trata de todas as informações obtidas por meio da análise do código do app. A versão chinesa foi chamada Kongming, enquanto a global ficou batizada de York — já são dois modelos, mas não para por aí: a Mi Band 5 chinesa é listada quatro vezes no total, com versões L, Lite e Pro, além da básica.

Aparentemente, duas delas seriam as anunciadas no último dia 11, conforme o responsável pela descoberta descobriu ao relacionar as versões Kongming e Kongming L a nomes comerciais. Trata-se, respectivamente, das Mi Band 5 chinesas com e sem NFC, e agora falta descobrir quais seriam as peculiaridades dos modelos Pro e Lite.

Versões da Mi Band 5 no código do Mi Wear (Imagem: Reprodução/GeekDoing)

E é este segundo o que levanta mais dúvidas. O que uma pulseira inteligente, que já é de entrada e traz relativamente poucos recursos, poderia ter de corte de custos para trazer uma versão Lite? Uma opção com algumas características a mais, como a Pro, geralmente é bem-vinda, mas um modelo ainda mais simples de algo que já é bem básico não é comum.

Seja como for, tudo indica que a Xiaomi ainda está escondendo detalhes sobre a quinta geração da sua pulseira inteligente. Mas parece, também, que apenas os chineses poderão optar por mais de um modelo do produto, que chega em apenas uma versão globalmente.

Mi Band 5 global tem oxímetro, mas não tem NFC

Ainda relacionado às pesquisas do código do Mi Wear — que aparentemente também vai funcionar com a versão global como alternativa ao Mi Fit — a Mi Band 5 a ser vendida fora da China terá algumas peculiaridades em relação às versões chinesas. Uma das funções que não foi anunciada, inclusive, vai chegar para o resto do mundo: o monitoramento de oxigênio no sangue, chamado também de SPO2.

No entanto, o NFC, recurso aguardado por muitos há bastante tempo, aparentemente segue indisponível na versão global. Em compensação, usuários de fora da China podem ter algum tipo de compatibilidade com a assistente virtual Alexa na Mi Band 5.

O anúncio global da pulseira inteligente da Xiaomi pode ser realizado em julho, pelo que deu a entender o perfil da própria empresa nas redes sociais.

Fonte: GeekDoing

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.