Youtuber revela a fraude do celular dobrável de Pablo Escobar

Por Rubens Eishima | 12 de Março de 2020 às 13h00
Rubens Eishima/Canaltech
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Galaxy Fold

Ficha técnica

Lembra do celular dobrável com o nome do traficante Pablo Escobar? O Escobar Fold de 350 dólares (cerca de R$ 1.750,00, em conversão direta) ganhou um sucessor, o Fold 2, de 400 dólares. Qual o mistério por trás do celular com tela dobrável que custa quase cinco vezes menos que um Samsung Galaxy Fold? Pois, o youtuber Marques Brownlee tem uma teoria muito plausível por trás do Escobar Fold 2.

Brownlee comprou com o próprio dinheiro o primeiro modelo quando ele foi anunciado em dezembro, mesmo com os vários sinais de que não se tratava de algo legítimo. O youtuber repetiu a compra quando o modelo de 400 dólares (quase R$ 2.000,00, dependendo do horário em que você estiver lendo isto) foi anunciado, isso após ter recusado receber uma unidade para avaliação sob a condição de fazer um vídeo sobre ele.

É uma cilada

Ao mostrar o aparelho, Brownlee logo comenta sobre as semelhanças do Escobar Fold 2 com o Samsung Galaxy Fold. O modelo sul-coreano basicamente foi coberto com uma película dourada e recebeu papéis de parede com a foto do traficante colombiano.

Se você estiver avaliando um Escobar Fold 2, você está na realidade só avaliando um Samsung Galaxy Fold, com um adesivo dourado por fora e alguns papeis de parede pré-instalados com a foto de prisão.

O uso do Galaxy Fold não surpreende, afinal de contas, as imagens de divulgação do primeiro Escobar Fold pareciam mostrar um Royole FlexPai com apliques dourados.

Teoria do golpe

Para Brownlee, toda a operação e estratégia de marketing da Escobar Inc. – fundada por Roberto De Jesús Escobar Gaviria, que se diz irmão biológico do famoso traficante – não passava de um golpe, em que a publicidade conquistada pelas notícias e avaliações feitas por youtubers como ele atrairiam compradores que, por sua vez, não receberiam o produto pelo qual pagaram.

O youtuber lista ainda as supostas recomendações feitas por sub-celebridades no canal da Escobar Inc. no YouTube. Elas foram feitas por “famosos” listados em um site em que o público paga para que gravem uma mensagem em vídeo.

Ao final do vídeo, para não deixar dúvidas, Brownlee recomenda que ninguém compre algo vendido pela Escobar, muito menos o Escobar Fold 2. Não que consigam vender algo, desde a publicação do vídeo, o site da "fabricante" foi tirado do ar.

Fonte: Marques Brownlee

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.