Xiaomi Mi 11 Ultra vs. Galaxy S21 Ultra: qual é o melhor "Ultra" do mercado?

Por Diego Sousa | Editado por Wallace Moté | 31 de Março de 2021 às 11h00
Matheus Bigogno/Canaltech

A Samsung começou uma nova categoria de smartphones premium em 2020 com o Galaxy S20 Ultra, mas logo foi seguida pela Xiaomi com o lançamento do Mi 10 Ultra. Neste ano, as duas fabricantes continuaram o embate e apresentaram as novas gerações da variante “Ultra”, em forma de Galaxy S21 Ultra e Mi 11 Ultra.

De um lado, o S21 Ultra é apresentado como “incomparável”; do outro, o Mi 11 Ultra é tido pela Xiaomi como o “rei dos celulares Android”. Mas, afinal, qual é o melhor “Ultra” do mercado? Para tentar responder essa pergunta, o Canaltech coloca nos próximos parágrafos as principais diferenças e semelhanças entre os dois aparelhos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Construção e design

Tanto o Galaxy S21 Ultra quanto o Mi 11 Ultra oferecem o que há de melhor em construção atualmente no mercado, mas o visual robusto dos dois é bem diferente: ambos contam a tecnologia Gorilla Glass Victus na parte da frente, a solução mobile mais resistente criada pela Corning, mas o celular da Xiaomi traz uma tampa traseira de vidro ou cerâmica, enquanto o S21 tem vidro. Os dois, no entanto, contam com certificação IP68 para proteção contra água e poeira.

Xiaomi Mi 11 Ultra tem tampa traseira de cerâmica e módulo gigante para as câmeras (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Embora os dois contem com vidro na traseira, o S21 Ultra traz um acabamento fosco, contra brilhante do Mi 11 Ultra. Fica a seu critério definir qual o agrada mais, já que um entrega menos marcas de dedo e o outro uma maior firmeza ao segurar. Vale lembrar que nenhum deles é considerado leve — os dois passam de 225 gramas —, mas o celular da Xiaomi é um pouco mais “gordinho”, muito disso devido ao seu gigante módulo de câmeras.

O Galaxy S21 Ultra oferece um design mais "tradicional" (Imagem: Divulgação/Samsung)

Principal novidade do Mi 11 Ultra, o conjunto de câmeras e a tela secundária ficam alojados em um módulo retangular que ocupa quase um terço de toda tampa traseira, o que visualmente destoa do design de um aparelho “tradicional”, pode-se dizer. O S21 Ultra também traz uma peça enorme para os sensores, mas o design é menos agressivo e ele se conecta à moldura de metal, resultando em uma aparência mais elegante e, ao mesmo tempo, robusta.

Tela

  • Samsung Galaxy S21 Ultra: 6,8 polegadas Dynamic AMOLED 2X, resolução Quad HD+ (3.200 por 1.440 pixels), 120 Hz adaptativa;
  • Xiaomi Mi 11 Ultra: 6,81 polegadas AMOLED, resolução Quad HD+ (3.200 por 1.440 pixels), 120 Hz adaptativa.

Como se tratam de modelos que carregam o nome “Ultra”, é de se esperar um display enorme e cheio de recursos. O Mi 11 Ultra tem 6,81 polegadas, 0,1 polegada maior que os 6,8’’ do rival, com um recorte na região superior esquerda para a câmera frontal — o S21 Ultra traz o furo na região superior central. Além disso, os dois têm resolução Quad HD+, display AMOLED e taxa de atualização de adaptativa de 120 Hz.

Uma vantagem do “Ultra” da Xiaomi é o pico de brilho, que alcança incríveis 1.700 nits, enquanto o Galaxy S21 Ultra tem pico de 1.500 nits. O display do Mi 11 Ultra ainda suporta a combinação Dolby Vision e HDR10+, o que garante mais qualidade na hora de assistir a filmes e séries no celular.

Mi 11 Ultra oferece uma tela mais brilhante (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Embora perca no brilho e na ausência do Dolby Vision, o Galaxy S21 Ultra oferece compatibilidade com canetas Stylus, como a S Pen da linha Galaxy Note. Ou seja, é possível usar o smartphone tanto para tarefas profissionais, como trabalhar e desenhar, quanto para escrever notas e lembretes.

Como mencionado mais acima, os dois celulares trazem proteção Gorilla Glass Victus, a solução mais recente e resistente da Corning, ou seja, ambos devem oferecer a mesma resistência contra quedas e arranhões.

Câmeras

Muito do “Ultra” amplamente divulgado pelas empresas diz respeito ao conjunto de câmeras — isso fica ainda mais claro quando olhamos para a peça gigante na parte de trás dedicada apenas para isso. Antes de começarmos a detalhar as especificações de cada um, vale ressaltar que não tivemos a oportunidade de testar o Mi 11 Ultra, logo não podemos falar qual é melhor ou pior.

Vamos lá: apesar do Mi 11 Ultra possuir um módulo enorme na parte traseira, ele conta com “apenas” três câmeras traseiras. O destaque é o ISOCELL GN2 de 50 MP da Samsung, atualmente o maior sensor fotográfico para celular do mundo, com 1/1,12’’ e pixels de 1,4 micrômetro (μm), combinação que promete maior sensibilidade à luz — para comparação, o ISOCELL HM3 de 108 MP do S21 Ultra ocupa 1/1,33’’ e cada pixel mede 0,8 μm.

Módulo de câmeras do Mi 11 Ultra é mais robusto (Imagem: Reprodução/Ice Universe)

Na prática, os dois devem trazer muita qualidade em ambientes mais desafiadores, embora o HM3 do S21 Ultra traga uma tecnologia que junta nove pixels em um — técnica batizada de Nonacell —, resultando em um aumento na sensibilidade em fotos tiradas com pouca luz. A câmera do Mi 11 Ultra, por outro lado, combina quatro pixels em um, o que ainda é muito bom.

Um dos diferenciais do sensor principal do smartphone da Xiaomi é a possibilidade de direcionar o foco em todas as direções, o que deve resultar em um foco mais rápido que o do rival. O Mi 11 Ultra também traz uma câmera ultra grande-angular de 48 MP e uma telefoto, também de 48 MP. Já o S21 Ultra perde um pouco no sensor de ângulo mais aberto, oferecendo 12 MP, mas leva vantagem nas duas câmeras telefoto, que fazem um zoom sem perda de qualidade de até 10x, contra 5x do rival.

Conjunto fotográfico do S21 Ultra (Imagem: Divulgação/Samsung)

No entanto, o alcance de zoom máximo do Mi 11 Ultra é maior, indo até 120x, enquanto o S21 Ultra tem o chamado Zoom Espacial de 100x. Vale mencionar que a qualidade das fotos no zoom máximo não é das melhores, portanto esse detalhe não chega a ser um diferencial muito grande. Já em relação às selfies, o Galaxy S21 Ultra traz um sensor de 40 MP, oferecendo mais resolução que os 20 MP do Mi 11 Ultra.

Enquanto não conseguimos fazer um teste de câmera entre os dois aparelhos, confira abaixo um comparativo entre o S21 Ultra, Mi 11 Ultra, Oppo Find X3 e OnePlus 9 Pro feito pelo conhecido leaker Ice Universe, e tire suas próprias conclusões (tem outros cenários na thread):

Processamento e memória

  • Samsung Galaxy S21 Ultra: Qualcomm Snapdragon 888 ou Exynos 2100;
  • Xiaomi Mi 11 Ultra: Qualcomm Snapdragon 888.

Com relação ao processamento, não há muitas diferenças entre os dois, dependendo do país onde você esteja: ambos trazem o poderoso chipset Snapdragon 888, até 16 GB memória RAM no padrão LPDDR5 e armazenamento em flash UFS 3.1 de até 512 GB, combinação mais potente do mercado atualmente. O que muitos podem ver como um problema é o fato da versão global do Galaxy S21 Ultra ter como processador o Exynos 2100, o que inclui o Brasil, mas já ficou claro que a atual geração do chip proprietário da sul-coreana não deixa tanto a desejar para o da Qualcomm como em anos anteriores.

Bateria e recursos

O Mi 11 Ultra tem os mesmos 5.000 mAh de bateria do S21 Ultra, mas sua autonomia promete ser maior devido à bateria de ânodo de silício-oxigênio, contra o tradicional lítio do rival. Além disso, o smartphone pode recarregar a bateria completamente em apenas 37 minutos graças a recarga com fio e sem fio de 67 watts cada — o celular da Samsung tem "apenas" 25 watts de potência, o que já ajuda mas começa a ficar bem atrás do que as rivais oferecem.

Outro diferencial do celular da Xiaomi é a tela secundária presente no módulo de câmeras. O painel AMOLED tem apenas 1,1'' e serve para exibir informações do sistema, como notificações, horário e chamadas recebidas, além de auxiliar nas selfies com as câmeras traseiras.

Tela secundária do Mi 11 Ultra serve para auxiliar na hora da selfie (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

O Mi 11 Ultra também oferece dois alto-falantes desenvolvidos pela Harmon Kardon, sensor infravermelho para controlar outros dispositivos pelo celular, Wi-Fi 6E, NFC e gravação de vídeo em até 8K de resolução.

Já o Galaxy S21 Ultra leva vantagem pelo suporte à caneta Stylus, isto é, ele pode ser usado com a caneta S Pen da linha Galaxy Note, sem contar com o modo Samsung DeX sem fio, que pode transformar o aparelho em um computador. O smartphone da Samsung tem som estéreo otimizado pela AKG, NFC e grava vídeos em até 8K de resolução.

Mi 11 Ultra vs. Galaxy S21 Ultra: qual é o melhor Ultra?

Os dois smartphones representam o que há de melhor no mundo Android atualmente quando o assunto é construção, recursos, câmera e desempenho. Com relação ao design, o S21 Ultra traz uma aparência mais "tradicional" e menos agressiva, embora mantenha um corpo extremamente robusto.

Além disso, os recursos extras de cada um são muito bem-vindos, mas não são pontos-chave que poderiam influenciar na hora da compra, como o suporte à caneta Stylus do S21 Ultra e a segunda tela do Mi Ultra. Mas, então, onde que os dois se diferenciam?

A resposta é conjunto fotográfico. Testes preliminares dos dois aparelhos mostraram que o S21 Ultra oferece fotos mais detalhadas e com ótimo alcance dinâmico (HDR), enquanto o Mi 11 Ultra aposta em cores mais naturais. No entanto, o site especializado em fotografia mobile DXOMARK revelou recentemente que o smartphone da Xiaomi é o mais novo rei das fotos, ultrapassando o rival da Samsung por muito.

Claro que será preciso esperar o Mi 11 Ultra chegar oficialmente ao mercado para haver mais testes, mas fato é que os dois maiores "Ultras" do mercado são até que muito parecidos, apesar das diferenças estéticas. Além disso, não sabemos se o Mi 11 Ultra chegará oficialmente ao Brasil ou por quanto será vendido caso isso aconteça, enquanto o Galaxy S21 Ultra pode ser encontrado facilmente no varejo nacional.

E para você, qual dos dois é o melhor? Conte-nos sua opinião abaixo, no campo dos comentários!

Samsung Galaxy S21 Ultra: ficha técnica

  • Tela: 6,8 polegadas, Quad HD+, Dynamic AMOLED 2X, HDR10+, 515ppi, 120 Hz;
  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 888 e Exynos 2100;
  • Memória RAM: até 16 GB;
  • Armazenamento interno: até 512 GB;
  • Câmera traseira: 108 MP (principal) + 12 MP (ultrawide) + 10 MP (telefoto 1) + 10 MP (telefoto 2);
  • Câmera frontal: 40 MP;
  • Dimensões: 75.6 x 165.1 x 8.9mm;
  • Peso: 229 gramas;
  • Bateria: 5.000 mAh;
  • Extras: Eye Comfort Shield, NFC, 5G, recarga rápida, Wi-Fi 6E, UWB, alto-falantes estéreo;
  • Cores disponíveis: preto e prata;
  • Sistema operacional: Android 11.

Xiaomi Mi 11 Ultra: ficha técnica

  • Tela: 6,81 polegadas, Quad HD+, AMOLED, HDR10+, Dolby Vision, 120 Hz, 515ppi;
  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 888;
  • Memória RAM: até 16 GB;
  • Armazenamento interno: até 256 GB;
  • Câmera traseira: 50 MP (principal) + 48 MP (ultrawide) + 48 MP (telefoto);
  • Câmera frontal: 20 MP;
  • Dimensões: 164.3mm x 74.6mm x 8.38mm;
  • Peso: 234 gramas;
  • Bateria: 5.000 mAh;
  • Extras: recarga sem fio e com fio de 67 watts, 8K, dual speakers, 5G, NFC, IR Blaster, Wi-Fi 6E, BT 5.2;
  • Cores disponíveis: branco e preto;
  • Sistema operacional: Android 11.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.