Vivo anuncia novo Nex com tela também na parte de trás

Por Wagner Wakka | 11 de Dezembro de 2018 às 20h10
Divulgação/Vivo
Tudo sobre

Saiba tudo sobre vivo NEX Dual Display Edition

Ficha técnica

A Vivo tem buscado inovar em designs de seus aparelhos. Depois de adotar a câmera projetável para fora do dispositivo, agora a companhia anuncia seu novo aparelho que foge dos padrões do mercado: o Nex Dual Display Edition.

O novo modelo é a uma versão atualizada do Nex, o flagship anunciado neste ano que apresentou a proposta da câmera em pop-up. Ainda na proposta de não ter um notch e reservar toda a parte frontal do device para a tela, a Vivo criou um aparelho com um display também na parte de trás.

Assim, no que pode ser considerada a traseira do dispositivo, há uma tela menor, com espaço superior reservado para câmera, que pode ser usada tanto para gravações e fotos convencionais, quanto para selfies.

A proposta, por mais encarecida que possa parecer, tem sua razão de ser. Isso porque, embora a Vivo tenha que investir em mais um display, não precisa de câmeras separadas para ambas as faces do Nex.

Vivo Nex com duas câmeras (Divulgação/Vivo)

Assim, o conjunto para fotografia e gravação é composto por três lentes. Uma principal de 12 MP e outra com 2 MP e uma terceira voltada a uma abertura maior (f/1.3) com capacidade de criação em 3D, a tecnologia chamada de “time of light”. Para quem não conhece este mecanismo, ele é capaz de entender diferentes planos em uma imagem apenas calculando a diferença de velocidade com que o raios de luz voltam ao sensor. Com isso, a proposta é de que o aparelho tenha reconhecimento facial para desbloquear a tela traseira.

Outra novidade do aparelho é o chamado Lunar Ring (Anel Lunar, em tradução livre). Trata-se de um círculo colorido na parte traseira, voltado a mudar de cor para indicar quando há notificações. Ainda, o anel tem a proposta de criar luz difusa ou efeitos variados de cor para fotos no modo selfie.

Tela dupla

Se o aparelho tem dois displays, é preciso então saber do que cada um é capaz. Ambas as telas chegam em OLED e com resolução Full HD. A frontal, mais potente, tem 6,4 polegadas e bordos bem finos, quase imperceptíveis tomando toda a frente do aparelho. Na parte detrás, há a redução para 5,5 polegadas, dando espaço para as lentes. Além do reconhecimento facial, ambas as telas contam com leitor de digital sob o display, sendo que cada uma das telas pode ser desbloqueada separadamente.

Mas para que duas telas? Para além da necessidade de separar toda a parte frontal para o display, sem a interferência da câmera, a Vivo também mostrou algumas funcionalidades com os dois touchs. Uma das mais interessantes é utilizar os dedos na parte traseira para controle em jogos, como se faz em joystick de pró players.

Jogador usando tela de trás para toque (Foto: Divulgação/Vivo)

Ainda, ela apresentou funcionalidades em que o usuário pode tirar uma foto de outra pessoa e oferecer um retorno em tempo real de como a imagem está sendo feita.

Especificações

Para dar conta de tudo isso, o device chega com um parrudo conjunto interno. Com um processador Snapdragon 845 da Qualcomm, ele chega com 10 GB de RAM e 128 GB de capacidade interna. Na bateria, há um corte em relação ao seu antecessor: de 4.000 mAh para 3.500 mAh, obviamente por uma questão de espaço na parte traseira, competindo com os componentes da tela. Ele ainda mantém a entrada de fone de ouvido e utiliza USB-C para carregamento.

E quanto custa isso tudo? O aparelho chega ao mercado chinês no próximo dia 29 com preço de 4.998 yuan, o equivalente a R$ 2.830. Ainda não há informação se a Vivo pretende lançar o aparelho fora do território oriental.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.