Seis celulares de até R$ 2 mil que valem o investimento

Por Rubens Eishima | 03 de Fevereiro de 2020 às 21h40

O preço dos celulares topo de linha não para de aumentar - como se não bastasse o dólar alto. Mas você não precisa gastar R$ 4 mil ou mais para ter um aparelho que dê conta do dia-a-dia. Confira na lista a seguir seis aparelhos abaixo de R$ 2.000,00 que valem o que cobram.

*Importante: os preços listados são os praticados na época da publicação do texto e podem variar conforme a disponibilidade do estoque

Samsung Galaxy S9

Topo de linha antigo ainda tem lenha para queimar (Crédito: Divulgação/Samsung)

Uma das estratégias para ter um celular com bom desempenho e que não vai ficar desatualizado tão cedo é comprar um aparelho topo de linha de anos anteriores, caso do Galaxy S9 da Samsung.

O S9 ainda recebe atualizações de segurança da fábrica, que prometeu disponibilizar para o aparelho a versão mais recente do Android - a 10 - que muitos intermediários lançados depois dele não irão receber.

Além disso, o aparelho conta com um processador Snapdragon 845 que, mesmo após o lançamento do modelo 855 - usado por exemplo no Galaxy S10 - ainda continua rápido. Outras características importantes do S9 são os 128 GB de armazenamento para apps, fotos, músicas e vídeos, além do espaço para dois chips de operadora ou um cartão de memória.

Apesar de não contar com uma câmera repleta de sensores e lentes como os modelos lançados em 2019, a câmera do S9 ainda dá conta do recado, e inclui até mesmo um modo noturno competente.

Xiaomi Mi 9 Lite

Design de topo de linha com preço de intermediário (Crédito: Divulgação/Mi)

Marca queridinha de muitos brasileiros, a Xiaomi não não poderia ficar de fora de uma lista de aparelhos com bom custo-benefício. E o Mi 9 Lite entrega uma lista de recursos bem competente por um preço bem interessante.

Para começar, o aparelho possui uma tela praticamente sem bordas com 6,39 polegadas e resolução maior que o FullHD.

Lançado na segunda metade de 2019, ele vem com o Android 9.0, com as personalizações do MIUI e um processador Snapdragon 710 que, mesmo não sendo um topo de linha da Qualcomm, tem um bom equilíbrio entre alto desempenho e consumo de bateria. Falando em bateria, o Mi 9 Lite sai de fábrica com uma bateria de 4.030 mAh para não te deixar na mão no meio do dia.

Assim como os principais aparelhos lançados no ano passado, o Mi 9 Lite conta com câmera múltipla - com 48MP, 8MP e 2 MP - e opção de gravações de vídeo em resolução 4K.

No quesito armazenamento, o Mi 9 Lite conta com versões com 64GB e 128GB, além de opção para expansão com cartão microSD.

  • O Xiaomi Mi 9 Lite pode ser encontrado em diversas opções de cores e armazenamento com preços a partir de R$ 1.550,00

Huawei P30 Lite

Câmera tripla na linha P30 guarda uns truques na manga (Crédito: Divulgação/Huawei)

Descendo um pouco na escala de preços, mas ainda em território chinês, encontramos o Huawei P30 lite. Apesar de muitas polêmicas envolvendo o presidente norte-americano em 2019 e o impedimento em negociar com empresas dos EUA, a gigante chinesa não poupou esforços em sua vinda ao Brasil.

Levemente menor que o Xiaomi citado acima, o P30 Lite também tem uma tela quase sem bordas e resolução superior à FullHD. No quesito desempenho, o processador da própria Huawei dá conta do recado, deixando muito aparelho intermediário para trás. Além disso, conta com 4 ou 6 GB de memória RAM e 128 GB de espaço para armazenamento.

Mesmo com tantos números de dar inveja na concorrência, o principal destaque do P30 Lite é mesmo a solução de câmera tripla - com 24MP, 8MP e 2MP - que mesmo não rivalizando com o modelo Pro da própria linha P30, utiliza alguns truques para melhorar a captura de fotos noturnas, por exemplo.

Motorola Moto G8 Plus

Parece mas não é, câmera do G8 Plus é tripla (Crédito: Matheus Argentoni/Canaltech)

Para quem prefere uma marca mais tradicional, por que não a (talvez) mais tradicional entre as principais marcas encontradas no Brasil? Controlada pela chinesa Lenovo, os aparelhos da Motorola seguem entre os mais populares no Brasil, especialmente os modelos da linha G, caso do Moto G8 Plus.

Assumidamente intermediário, o G8 Plus foi lançado no final de 2019 e não deixa a desejar nas principais tendências dos aparelhos do ano passado: câmera tripla, tela grande com bordas finas, processador com oito núcleos.

Entre os destaques do aparelho estão a bateria com 4.000 mAh e opção de recarga rápida além do acabamento degradê que chama bastante a atenção.

Samsung Galaxy A50

Galaxy A50 poderia se passar por muito topo de linha (Crédito: Canaltech)

Na mesma faixa de preço do Moto G8 Plus encontramos o Galaxy A50 da Samsung. Apesar da marca coreana já ter anunciado um sucessor para o aparelho (ou talvez por causa disso), ele ainda é uma opção interessante para quem não quer pagar mais de R$ 2.000,00 em um smartphone.

Com as principais características comuns aos aparelhos listados acima - câmera tripla, processador com oito núcleos, tela grande “infinita”, bateria generosa com recarga rápida - o Galaxy A50 tem um “quê” de topo de linha por um preço bem mais em conta.

Xiaomi Redmi Note 8 Pro

Redmi Note 8 Pro atrai com tela e bateria (Crédito: Divulgação/Mi)

Por último, mas não menos interessante, encontramos o Xiaomi Redmi Note 8 Pro, modelo com pegada gamer da marca chinesa. Para quem quer aproveitar seus jogos - e também filmes, oras bolas - esta é uma das melhores opções em sua faixa de preço.

Além do bom desempenho do processador e da memória RAM com 6 ou 8 GB, o Note 8 Pro se destaca pela tela de 6,53 polegadas e a bateria de 4.500 mAh - nos dois casos um pouquinho maior que as outras opções da lista.

  • O Xiaomi Redmi Note 8 Pro está disponível em diferentes cores e opções de armazenamento, com preços a partir de R$ 1.445,00

E aí? Você tem outras sugestões de bons smartphones custando até R$ 2.000? Conte para gente nos comentários logo abaixo.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.