Por que o iPhone XR ainda vende tanto?

Por que o iPhone XR ainda vende tanto?

Por Fábio Jordan | Editado por Léo Müller | 19 de Agosto de 2021 às 12h30
Rafael/Canaltech

Em 2018, a Apple lançou três celulares: o iPhone XS, o iPhone XS Max e o iPhone XR. Enquanto o iPhone XS era o carro-chefe daquele ano e o iPhone XS Max era considerado como a versão extravagante, o iPhone XR chegava como uma opção “acessível”, o que podemos considerar como o modelo “custo-benefício” da Apple daquele ano.

O preço reduzido do iPhone XR era decorrente do hardware mais modesto, porém ele ainda tinha muitas qualidades que o colocavam como uma excelente opção para usuários exigentes. Contudo, mal sabia a fabricante que um celular “mais simples” faria tanto sucesso, a ponto de se tornar o mais vendido em várias ocasiões nos anos seguintes.

Mesmo com uma chuva de smartphones de marcas como Samsung e Xiaomi, o iPhone XR manteve seu posto de bastião da Apple. Segundo os relatórios de vendas, o esse modelo foi o celular mais vendido em 2019, ultrapassando o iPhone 11, que, mesmo mais poderoso e atualizado, ficou em segundo lugar naquele ano.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O sucesso se manteve nos anos seguintes, algo confirmado pela presença do iPhone XR no site da Apple, já que a companhia mantém em seu catálogo oficial apenas os aparelhos relevantes. A alta procura pelo iPhone XR é perceptível também pela grande quantidade de anúncios no varejo online, sendo que as promoções chamam atenção de tempos em tempos.

A questão é: como pode um celular antigo ainda vender tão bem? E mais: com tantos novos celulares de outras fabricantes e com novos (e melhores) iPhones na jogada, será que ainda vale a pena comprar o iPhone XR? Hoje, vamos falar dos prós e contras do iPhone XR, bem como vamos tentar explicar o porquê do sucesso em vendas em pleno 2021.

Confira o preço atual do iPhone XR

Por que comprar o iPhone XR?

Como um membro da família iPhone XS, o iPhone XR herda diversas características de seu irmão mais robusto – e caro, obviamente. O primeiro aspecto relevante do iPhone XR é a configuração de hardware, que conta com processador Apple A12 Bionic, o primeiro chip da Apple de 7 nanômetros, mas que até hoje entrega resultados impressionantes.

Este processador de seis núcleos entrega uma ótima combinação de performance e economia de energia, graças à configuração bem planejada: são dois núcleos de alto desempenho para o processamento de apps pesados (como jogos ou editores de vídeo) e quatro núcleos de alta eficiência, que ficam encarregados de lidar com apps leves e atividades em segundo plano.

O processador Apple A12 é combinado com um total de 3 GB de memória RAM, que é mais do que suficiente para manter múltiplos apps em execução simultaneamente. O armazenamento pode ser de 64 GB ou 128 GB, sendo importante escolher sabiamente, pois não há espaço para cartão micro SD. Havia uma variante de 256 GB, mas ela foi retirada do catálogo.

Mesmo na época de lançamento, o iPhone XR já agradava pela tela de tamanho avantajado, que é até maior do que a tela do iPhone XS. Ela pode não ser tão grande como a de outros celulares Android, mas as 6,1 polegadas garantem uma ótima experiência com o sistema iOS.

Em questão de qualidade, o display do iPhone XR deve ser bem satisfatório, já que é o mesmo painel com as tecnologias e parâmetros idênticos ao do visor do iPhone 11. A tela do XR usa a tecnologia IPS LCD, que certamente não se compara com a OLED do iPhone XS ou do iPhone 12, mas a resolução é boa para curtir vídeos, navegar no sistema ou até para jogos.

Imagem: Ivo/Canaltech

Outro ponto positivo do iPhone XR é sua câmera que produz fotos de qualidade. Com uma lente de 12 MP com abertura f/1.8, compatibilidade com HDR inteligente, suporte para o modo retrato (com efeito bokeh e controle de profundidade), este modelo é uma boa opção para quem quer fotos de qualidade sem precisar de regulagens no modo manual.

Por fim, um último ponto positivo do iPhone XR é sua bateria de alta duração. Segundo a Apple, a autonomia é de 16 horas para reprodução de vídeos, o que faz dele um dos melhores aparelhos da marca nesse quesito. Em nossos testes, a bateria do iPhone XR obteve um resultado próximo de 14 horas para o uso de apps de streaming.

Veja todos os pontos positivos deste celular em nosso review do iPhone XR.

Por que não comprar o iPhone XR?

O iPhone XR tem muitas qualidades, mas ele está longe de ser um celular tão completo para os padrões atuais ou mesmo o iPhone mais recomendado. O primeiro motivo para você evitar este celular é a ausência de múltiplas câmeras, o que significa que ele tem certas limitações em várias situações.

Com uma única lente traseira e sensor de 12 MP, este modelo acaba sendo ideal apenas para fotos comuns, já que a utilização de zoom cria fotos com pequenas distorções. As configurações restritas deste modelo também são perceptíveis na câmera frontal, que não é capaz de gravar vídeo em resolução 4K.

O hardware do iPhone XR está longe de ser um ponto negativo, uma vez que mesmo uma configuração da Apple de três anos atrás já era muito robusta. No entanto, o hardware datado pode ser um fator limitador para o uso de algumas tecnologias, como o Modo Noite, que só funciona a partir do iPhone 11.

Imagem: Ivo/Canaltech

Outro ponto a ser observado diz respeito as dimensões do produto, já que ele é um dos primeiros modelos da Apple a ter uma tela com mais de 6 polegadas, isso implica num produto relativamente grande, uma vez que o aproveitamento de espaço não é dos melhores. O pior de tudo é que o iPhone XR é um tanto pesado.

  • Dimensões (L x A x P): 7,57 x 15,09 x 0,83 cm
  • Peso: 194 gramas

É claro que todas essas características devem ser avaliadas a partir de suas necessidades, uma vez que nem todas as pessoas buscam celulares com múltiplas câmeras ou se incomodam com a questão do tamanho e do peso. Detalhe: a Apple oferece cerca de 5 anos de updates para seus produtos, então a aquisição de um modelo de 2018 pode significar updates garantidos apenas até 2023.

iPhone 8 Plus ou o iPhone XR? Qual é o melhor? Confira nosso comparativo com os detalhes!

Ainda vale a pena comprar o iPhone XR?

Agora que esclarecemos as vantagens e limitações do produto, vale a pena entrar num tópico problemático para os celulares da Apple: o preço. O iPhone XR foi lançado em 2018 com valor oficial de R$ 5.199. No ano seguinte, a Apple reduziu o preço para R$ 4.299, o que ajudou na popularidade do aparelho. Contudo, em 2021, a variante de 64 GB é vendido por R$ 4.999.

É claro que estes são valores oficiais da fabricante, mas a flutuação constante de preços mostra que o iPhone XR não perdeu seu valor de mercado, sendo um smartphone mais caro do que muitos Androids concorrentes mais bem equipados.

Para traçarmos um comparativo, com o mesmo valor oficial é possível adquirir um Galaxy S21, que já tem tecnologia 5G e sistema de câmeras triplo. Assim, a dúvida é: vale a pena investir tanto dinheiro no iPhone XR? Por que ele vende tanto mesmo sendo caro?

Primeiro, é importante entender que ninguém paga o valor oficial da Apple no produto (pelo menos, assim esperamos). Em nossas consultas, observamos que o valor do iPhone XR variou de R$ 3.300 a quase R$ 2.800 nos últimos 6 meses. Ou seja, ele é de fato um dos iPhones mais baratos e só perde para o iPhone SE 2020, o qual já teve ofertas abaixo de R$ 2.200.

Imagem: Ivo/Canaltech

Segundo, não é de hoje que o iPhone não é considerado apenas um celular como os demais. Sendo o único aparelho do mercado que não usa Android, o iPhone entrega uma experiência totalmente diferente, considerada premium, o que naturalmente agrega status ao dispositivo. A Apple sabe disso e, por isso, mantém seus aparelhos com preços elevados.

Logo, as pessoas que compram o iPhone XR (ou qualquer outro iPhone) buscam o sistema exclusivo e as regalias desse produto único (como a tão comentada integração com outros produtos da Apple). Então, o iPhone XR não é precificado pelos aspectos de hardware, sendo que suas limitações não impactam nos preços ou nas vendas.

Uma grande vantagem nesse sentido é que o iPhone é o celular que tem menor desvalorização de mercado, de modo que é possível revender o aparelho após alguns anos de uso e ainda obter boa parte do valor investido de volta. Aqui vemos a importância da Apple manter suas promessas de atualizações e entregar hardwares preparados para o longo prazo.

Moral da história: o iPhone XR não é o melhor celular do momento, bem como não se destaca como o melhor smartphone da Apple, mas ele é o iPhone que consegue combinar tela grande, câmera de qualidade, bateria de longa duração e preço em conta (para os padrões de iPhone).

Definir se vale a pena comprar o iPhone XR em 2021 depende das suas necessidades. Se você é um usuário que já está no ecossistema Apple e busca um iPhone moderno com valor acessível, o iPhone XR é uma ótima opção. Contudo, conforme citamos em artigo sobre os melhores iPhones para comprar em 2021, o iPhone 11 pode ser uma alternativa mais sensata.

Já para usuários de Android que pretendem migrar para o iOS, o iPhone XR pode ser uma das melhores alternativas pelo combo, porém ele não é tão barato quanto o iPhone SE 2020 (que tem tela menor e bateria de menor duração, mas hardware melhor). Dessa forma, você deverá avaliar qual “cabe no seu bolso”.

Assim, podemos entender como o iPhone XR consegue manter sua posição entre os celulares mais vendidos. Trata-se de um celular ainda muito poderoso e que traz o status de um iPhone com design moderno, logo ele acaba aparecendo entre as opções favoritas dos consumidores brasileiros, que geralmente buscam por produtos com boa relação custo-benefício, mesmo que seja entre os produtos da Apple.

Você gostou do iPhone XR? Então, aproveite que separamos uma oferta especial:

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.