Oppo nega lançamento na América Latina; importadora alega “falha de comunicação”

Oppo nega lançamento na América Latina; importadora alega “falha de comunicação”

Por Felipe Demartini | 16 de Agosto de 2018 às 12h59
Oppo

Apenas uma semana depois de veículos da imprensa brasileira e internacional, incluindo o Canaltech, terem sido convidados para um evento de lançamento dos celulares da Oppo para o país, a fabricante chinesa emitiu nota negando qualquer relação com esse movimento. Em comunicado, ela afirma não ter planos para a região nem ter autorizado ninguém a comercializar seus produtos por aqui.

O texto vai além, com a informação de que todos os produtos da Oppo comercializados na região estão disponíveis em caráter não-oficial, ou seja, não contam com suporte, garantia de atualização, assistência técnica e outros requisitos de uma operação desta categoria. De acordo com a fabricante, a atividade “é bastante prejudicial aos consumidores da América Latina”.

"Falha de comunicação"

Para os envolvidos com o lançamento e o convite à imprensa, entretanto, toda a situação não passa de uma “falha de comunicação”. De acordo com Cesar Borba, CEO da importadora Cool SRL, responsável por trazer os smartphones para o Paraguai e para o Brasil, os trabalhos estão vinculados à sede da Oppo em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, que seria a responsável por todas as operações internacionais da empresa.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

“Seria total insanidade de nossa parte apresentarmos uma marca se não temos autorização para fazer isso”, afirmou o executivo. Segundo Borba, a negativa da Oppo chinesa caiu “como um Tomahawk”, mas que a empresa segue adiante com seus planos de representação e, inclusive, já trabalha para homologar os smartphones para o lançamento tanto no Paraguai quanto no Brasil.

A autorização da Anatel, inclusive, é requisito indispensável para que um celular possa ser vendido por aqui, um processo para o qual Borba afirma já ter toda a documentação em mãos. Esse trabalho, entretanto, deve acontecer aos poucos e começar pelo Paraguai, com o lançamento dos modelos no Brasil estando previsto apenas para o final de 2018.

Os smartphones, inclusive, chegarão falando nosso idioma, outro argumento usado pela importadora para explicar sua desconexão com a sede chinesa da Oppo. Segundo Borba, os equipamentos que darão as caras no mercado latino-americano chegarão ao Brasil e ao Paraguai com opções em português e espanhol, vindo diretamente de Dubai.

Segue o plano

A expectativa da importadora é que toda a confusão seja solucionada em breve devido a questões de fuso horário que dificultam a comunicação entre China, Brasil e Emirados Árabes Unidos. Mesmo assim, de acordo com Borba, as operações continuam seguindo adiante, o que inclui o evento de lançamento, marcado para a próxima semana: “Não sei exatamente o que aconteceu nem de onde veio essa informação, mas não temos nada a temer. Estamos fazendo um trabalho honesto e que preserva a marca”.

O Canaltech procurou a assessoria da Oppo para obter mais informações sobre o caso e as relações entre seus escritórios de Dubai e a importadora responsável pelas operações na América Latina. Até o fechamento desta reportagem, entretanto, a empresa ainda não havia retornado o contato.

Continuaremos apurando o caso para saber o que de fato está acontecendo e se a Oppo vai mesmo chegar à América Latina ou não.

ATUALIZAÇÃO [17 de agosto/16h43]: Por email, a assessoria da Oppo na China informou, em nota ao Canaltech, o seguinte:

• O representante da Oppo em Dubai não está autorizado a abrir novos mercados para a Oppo.

• Confirmamos com nosso representante em Dubai que eles nunca autorizaram qualquer organização ou indivíduos no Brasil ou no Paraguai a iniciar a operação ou fazer negócios na América Latina.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.