Novo sistema de privacidade da Apple é vitória para os usuários, declara Mozilla

Por Rubens Eishima | 15 de Dezembro de 2020 às 15h30
Rubens Eishima/Canaltech

Alvo de críticas por parte do Facebook, as novas regras de privacidade do iPhone receberam uma declaração firme de suporte por parte da Fundação Mozilla. A ONG ligada ao navegador Firefox declarou que a Apple foi além das demandas feitas por ativistas de direitos digitais, prometendo a opção de desligar o sistema IDFA (identificação para anunciantes, na sigla em inglês) no iOS 14.

O IDFA é uma ferramenta usada por redes sociais e sistemas de publicidade online que registram o comportamento do usuário. Ele ajuda, por exemplo, a oferecer anúncios baseados no histórico de navegação e pesquisa na internet, caso das propagandas que se multiplicam após buscar informações ou comparar preços de um produto.

A Fundação Mozilla comparou esse tipo de rastreamento com um vendedor que segue o cliente por toda a loja, anotando cada produto visto pelo consumidor, destacando o quão perturbador pode ser a situação. Para a criadora do Firefox, o recurso que desliga o rastreamento do usuário é uma "vitória gigantesca” para os consumidores. Além disso, a opção poderá conscientizar os usuários sobre a existência do IDFA e dos sistemas de coleta de dados.

Identificador pode ser redefinido, mas não desligado no iOS 13 (Imagem: reprodução/Apple)

Apesar de adiada para 2021 — e originalmente esperada no lançamento do iOS 14 —, a opção já incomodou grandes empresas ligadas a publicidade online, que podem perder parte dos dados de consumo do público (geralmente de alta renda) que utiliza o iPhone.

Para pressionar a fabricante do iPhone a não voltar para trás, a Mozilla montou um cartão de agradecimento virtual apoiando a decisão de permitir o desligamento do IDFA.

Fonte: Mozilla Foundation

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.