Moto E7 Plus vs Moto E6 Plus: o que muda de uma geração para outra?

Moto E7 Plus vs Moto E6 Plus: o que muda de uma geração para outra?

Por Felipe Junqueira | 11 de Setembro de 2020 às 16h40
Montagem Canaltech

A sétima geração da família Moto E já está nas lojas brasileiras representada pelo Moto E7 Plus. Anunciado pela própria fabricante como “o maior salto tecnológico das últimas gerações”, o novo modelo tem muito mais potência, câmera com mais tecnologia e bateria com muito mais capacidade quando comparado ao Moto E6 Plus.

O Canaltech faz um comparativo das fichas técnicas de Moto E7 Plus e Moto E6 Plus para ajudar você a entender as diferenças entre os modelos 2020 e o 2019. Veja nos próximos parágrafos, em detalhes, o que mudou em construção e design, tela, hardware, câmeras, bateria e recursos.

Moto E7 Plus vs E6 Plus: construção e design

O Moto E6 Plus foi lançado com traseira em plástico removível, dando ao usuário não apenas acesso à bateria, mas também a possibilidade de trocá-la. Na sétima geração, o acabamento segue o mesmo, mas o aparelho tem o corpo todo fechado, sem bateria removível.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Moto E7 Plus tem duas opções de cores: azul e bronze (Imagem: Divulgação/Motorola)

Leitor de impressão digital segue presente abaixo do módulo de câmeras, que volta a ser centralizado nas costas do celular e, agora, tem uma lombada quadrada em vez de circular. No E6 Plus, a Motorola apostou nas câmeras em fila vertical no canto superior esquerdo, e no E7 Plus parece voltar a adotar um estilo mais próprio.

Na parte da frente, a tela do modelo mais recente mantém o recorte em formato de gota para a câmera frontal, enquanto nas laterais há um botão a mais no Moto E7 Plus, exclusivo para chamar o Google Assistente. O conector ainda é micro-USB e o P2 para fone de ouvido continua na parte superior do celular.

Moto E7 Plus vs E6 Plus: tela

  • Moto E7 Plus: painel IPS LCD de 6,5 polegadas, resolução HD (720 x 1600 pixels);
  • Moto E6 Plus: painel IPS LCD de 6,1 polegadas, resolução HD (720 x 1560 pixels);

Seguindo a tendência da indústria, a tela do Moto E7 Plus cresceu consideravelmente, agora chegando ao tamanho diagonal de 6,5 polegadas — 0,4 polegada a mais que seu antecessor. A proporção aumentou para 20:9, ou seja, é mais “esticada” na altura.

Em tela, a mudança do E7 Plus é praticamente só o tamanho (Imagem: Divulgação/Motorola)

Não há mudanças mais significativas neste quesito, já que a resolução segue HD. O áudio também continua mono, com uma saída de som na parte inferior, ao lado do conector micro-USB.

Moto E7 Plus vs E6 Plus: processador

  • Moto E7 Plus: Snapdragon 460 (4x 1,8 GHz Kryo 240 + 4x 1,6 GHz Kryo 240);
  • Moto E6 Plus: MediaTek Helio P22 (4x 2 GHz Cortex-A53 + 4x 1,5 GHz Cortex-A53).

Os maiores saltos do Moto E7 Plus estão em seu interior. O Mediatek Helio P22, que já foi anunciado como primeiro chipset básico de 12 nm quando saiu em 2018, foi substituído por um Snapdragon 460, que tem potência equivalente ao Snapdragon 632 utilizado pela própria Motorola na família Moto G7.

Ou seja, temos aqui um bom salto em processamento, incluindo mais funções de inteligência artificial e processamento de imagens mais poderoso. Isso deve refletir em desemepenho aprimorado de forma significativa tanto para tirar fotos como para rodar jogos. Quem trocar um E6 Plus por um E7 Plus vai sentir a diferença possivelmente logo que ligar o aparelho pela primeira vez.

Moto E7 Plus vs E6 Plus: memória RAM e armazenamento

  • Moto E7 Plus: 4 GB de RAM + 64 GB de armazenamento;
  • Moto E6 Plus: 2 GB + 32 GB ou 4 GB de RAM + 64 GB de RAM e armazenamento;

O Moto E6 Plus chegou inicialmente com 2 GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento, ganhando uma versão com o dobro de cada posteriormente. No E7 Plus, a Motorola já aposta logo de cara nos 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento, com possibilidade de expandir o espaço em um cartão micro SD de até 256 GB. Um ajuste esperado e muito bem-vindo dentro da evolução da série.

Moto E7 Plus vs E6 Plus: : câmeras

  • Moto E7 Plus: principal de 48 MP; profundidade de 2 MP;
  • Moto E6 Plus: principal de 13 MP; profundidade de 2 MP;
Conjunto de câmeras anda é duplo, mas sensor tem bem mais resolução (Imagem: Divulgação/Motorola)

Outro grande incremento é no conjunto de câmeras. A lente principal agora tem 48 MP de resolução máxima e ainda traz as tecnologias Quad Pixel e Night Vision, que melhoram principalmente a qualidade de imagem com pouca iluminação. As duas gerações têm ainda um sensor de profundidade de 2 MP para ajudar nas fotos com fundo desfocado.

Na frente, as selfies passam a ser registradas com um sensor de 16 MP no E7 Plus, dobrando os 8 MP da câmera frontal do E6 Plus.

Moto E7 Plus vs E6 Plus: bateria

  • Moto E7 Plus: 5.000 mAh com carregamento rápido de 10 W com fio;
  • Moto E6 Plus: 3.000 mAh com carregamento rápido de 10 W com fio;

Vamos de outro grande salto do Moto E6 Plus para o E7 Plus: bateria. Apesar de agora não ser mais removível, a capacidade de carga da nova bateria é quase o dobro da sua antecessora, subindo de 3.000 mAh para 5.000 mAh. Segundo a Motorola, a carga é suficiente para dois dias de uso normal.

Bateria aumentou para 5.000 mAh na nova geração (Imagem: Divulgação/Motorola)

O carregador segue com a mesma potência, de 10 W. Com uma carga bem maior, é melhor se acostumar a deixar o celular carregando por mais tempo, porque vai demorar um pouco para preencher os 5.000 mAh do aparelho.

Moto E7 Plus vs E6 Plus: extras

Por fim, o Moto E7 Plus traz recursos de software que incluem as Experiências Moto, com gestos de atalhos para ligar a câmera e acender a lanterna, por exemplo, ausentes no antecessor. Ele também traz o My UX, uma espécie de app da Motorola que permite personalizar a interface à sua preferência, incluindo opções de cores, fonte e formatos do ícones, além de papel de parede.

Vale a pena o investimento?

O salto tecnológico do Moto E6 Plus para o E7 Plus é realmente bem grande e a Motorola não exagera ao dizer que é o maior das últimas gerações. O novo modelo é bastante poderoso, tem muita bateria e a câmera também promete tirar fotos com muito mais qualidade do que a geração anterior.

O problema é o preço de lançamento. Mais tecnologia significa custo mais alto, e o modelo que saiu no ano passado por R$ 999 ganhou um sucessor bem mais caro: o Moto 37 Plus foi anunciado com preço ofical de R$ 1.499. Um salto bem grande, mesmo levando em conta o aumento de preços visto nos últimos meses por conta da pandemia.

O mais recomendável, portanto, é: se você estiver pensando em trocar de celular, esperar um pouco mais até que o preço do Moto E7 Plus dê uma reduzida pode ser uma boa. Ao adquiri-lo, você provavelmente levar para casa um modelo capaz de aguentar de dois a três anos de uso sem grandes problemas de desempenho (ao menos diante do que é esperado para aparelhos dessa faixa mais básica).

Já o Moto E6 Plus, com 4 GB/64 GB, atualmente custa mais que o preço de lançamento e deixou de ser um modelo fácil de encontrar no varejo online. A versão de 2 GB/32 GB não é recomendável em 2020 por ter pouca memória, então, o jeito é mesmo aguardar um pouco pela queda do preço do E7 Plus e correr para o abraço.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.