Linha Huawei Mate 50 não deve ser lançada até metade de 2022

Linha Huawei Mate 50 não deve ser lançada até metade de 2022

Por Gustavo de Lima Inacio | Editado por Wallace Moté | 27 de Agosto de 2021 às 06h49
Reprodução/Bruno Bertonzin

A Huawei sofreu muito com o banimento por parte do governo dos Estados Unidos, e desde então está proibida de realizar acordos com empresas norte-americanas, sendo impedida de usar processadores Qualcomm que tenham suporte a rede 5G e ou ofertar os serviços do Google, por exemplo.

Recentemente, a empresa anunciou a linha Huawei P50, com um novo visual, mais refinado, e com processador Snapdragon 888, mas em uma versão modificada que suporta apenas a rede 4G, deixando o suporte à rede 5G apenas para a variante com processador Kirin 9000.

Huawei P50 (Imagem: Divulgação/Huawei)

Tradicionalmente, a linha Huawei P é apresentada no primeiro semestre do ano, enquanto a linha Huawei Mate chega para completar o calendário no segundo semestre. Pelo visto, esse ciclo vai ser quebrado, com o atraso da série Mate 50 para o ano que vem.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Segundo uma publicação na rede social chinesa Weibo, a Huawei modificou sua estratégia, e vai anunciar os smartphones Mate de próxima geração no final do segundo trimestre do próximo ano. Ou seja, daqui cerca de nove meses. Além disso, revela que a marca deve seguir o que fez com o P50 e lançar uma variante com 5G e chipser Kirin e outra com 4G e processador Snadpragon, possivelmente o futuro Snapdragon 898.

Além disso, a estratégia da gigante chinesa, por enquanto, deve ser de lançar apenas uma geração topo de linha, em vez de duas. Dessa maneira, é possível que não exista um sucessor para os Huawei P50 em 2022, sendo apresentados apenas os modelos da linha Mate.

Como a empresa ainda não se pronunciou sobre o assunto, só nos resta aguardar para ver quais serão os próximos passos da Huawei para tentar contornar o embargo dos Estados Unidos e seguir atuando no mercado de smartphones.

Fonte: Weibo, GizmoChina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.