Itália inicia investigação contra Apple e Samsung por obsolescência programa

Por Redação | 19 de Janeiro de 2018 às 12h59
Tudo sobre

Samsung

Autoridades antitruste da Itália anunciaram nesta sexta-feira (19) a abertura de um inquérito para apurar relatos de obsolescência programada em dispositivos móveis de Apple e Samsung. A investigação teve seu início baseado em relatos de clientes e especialistas, que apontam para uma redução intencional no desempenho de dispositivos antigos uma vez que novas versões chegam ao mercado.

Um dos métodos utilizados para isso, de acordo com a Administração Italiana de Competição e Mercado (AGCM, na sigla em italiano), é o uso de atualizações de software para diminuição de performance. Tais updates estariam sendo emitidos com base no hardware de versões mais recentes e superiores às antigas, sem que os clientes sejam informados sobre a possibilidade de queda de performance em seus aparelhos.

Segundo os responsáveis, as reclamações de usuários de aparelhos das duas empresas levaram a uma análise preliminar, que levou a indícios de obsolescência programada. Daí a abertura dos inquéritos, que deve apurar se Apple e Samsung infringiram quatro artigos do código de defesa do consumidor italiano, como forma de forçar seus clientes a adquirirem novos aparelhos a cada lançamento.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

De acordo com as autoridades, apesar de abertas em conjunto, as investigações serão realizadas de maneira separada, com os relatos e inquéritos abordando as duas empresas individualmente. Declarações oficiais de ambas também serão levadas em conta, assim como contatos diretos serão feitos para apuração do ocorrido e também das responsabilidades das marcas.

Para a Apple, trata-se de mais uma notícia que se tornou comum nas últimas semanas, depois de diversos relatos sobre as relações obscuras entre a bateria e o funcionamento do processador dos iPhones após atualizações do iOS. A empresa estaria reduzindo intencionalmente a carga exigida pelo componente e, com isso, sua velocidade, de forma a manter a célula de energia funcionando adequadamente em dispositivos mais antigos.

A ideia de que essa queda de desempenho seria uma medida programada, mas não informada aos usuários, levou ao lançamento de um programa de substituição mais barata de baterias pelas mãos da empresa, além de diversas declarações públicas. Além disso, investigações sobre as práticas foram abertas na França, com o inquérito italiano marcando o segundo país a declarar abertamente que está se debruçando sobre o caso.

Entretanto, no caso da Samsung, a mensagem é direta: a empresa afirmou, diante da polêmica relacionada à rival, que não executa nenhum tipo de atualização focada na redução da performance de aparelhos antigos. A investigação na Itália, entretanto, é a primeira a citar a empresa nominalmente.

Fonte: AGCM, GSM Arena

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.