iPhone vai bem e Apple lidera mercado global de celulares no fim de 2020

iPhone vai bem e Apple lidera mercado global de celulares no fim de 2020

Por Rubens Eishima | 28 de Janeiro de 2021 às 11h16
Divulgação/Apple

Na contramão da crise enfrentada pelo setor no ano passado, as vendas da linha iPhone bateram recorde no quarto trimestre de 2020. Segundo a consultoria IDC, a Apple manteve a tradição e liderou com folga a venda de celulares no último trimestre do ano, aproveitando o lançamento do iPhone 12, com 90,1 milhões de aparelhos distribuídos no período.

O volume de celulares no quarto trimestre representou uma participação de mercado de 23,4%, com um total de aparelhos 22,2% superior ao distribuído no mesmo período de 2019 (73,8 milhões).

A Samsung também registrou um aumento em relação ao último trimestre de 2019, de 6,2%, partindo de 69,5 para 73,9 milhões de celulares distribuídos nos últimos três meses do ano passado, equivalentes a 19,1% do setor.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Lançamento do iPhone em setembro/outubro puxa as vendas da Apple nas datas comerciais (Imagem: reprodução/IDC)

Troca de cadeiras entre as chinesas

O maior aumento no top 5 foi da Xiaomi, que saltou de 32,8 milhões de celulares no final de 2019 para 43,4 milhões no mesmo trimestre de 2020, um aumento de 32%. O volume de vendas aumentou a distância em relação à compatriota Oppo, que por sua vez ultrapassou por uma pequena margem a gigante Huawei.

Terceiro lugar no ranking do quarto trimestre de 2019, a Huawei caiu para a quinta colocação em 2020, após uma queda de 42,4% nas vendas entre os períodos. A participação de mercado da fabricante chinesa caiu quase pela metade, indo de 15,2% para 8,4%.

Huawei perdeu o segundo lugar para a Apple (Imagem: reprodução/IDC)

Novo vice líder

No consolidado do ano, a Apple registrou um aumento nas vendas em relação a 2019, aproveitando não só o lançamento do iPhone 12, como também do iPhone SE (2020). O aparelho intermediário foi anunciado no auge da pandemia e se posicionou como uma boa opção de custo/benefício no primeiro mundo, em meio às incertezas da economia e aos pacotes de auxílio por alguns governos.

Mesmo com uma queda nas vendas de 9,8%, a Samsung manteve a liderança do mercado de smartphones, registrando 266,7 milhões de aparelhos vendidos. Volume que representou 20,6% do 1,292 bilhão de aparelhos vendidos no ano.

Outra fabricante que registrou uma queda considerável nas vendas foi a Huawei, que distribuiu 21,5% menos smartphones em 2020, na comparação com o ano anterior. Caso a queda continue em 2021, é provável que a fabricante seja ultrapassada pela conterrânea Xiaomi, que registrou um aumento nas vendas de 17,6% entre os dois últimos anos.

“A recuperação do mercado de smartphones e de sua cadeia de suprimentos tem sido realmente impressionante e o crescimento no final do ano é uma prova de quão longe chegamos", disse Ryan Reith, executivo da IDC

No total, o ano de 2020 registrou uma queda de 5,9% no volume de smartphones distribuídos pelos fabricantes. O crescimento registrado no quarto trimestre, porém, apresenta um cenário otimista para a retomada da normalidade durante 2021, mesmo com a ameaça de novos lockdowns.

Fonte: IDC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.