iPhone pode perder 3D Touch a partir do ano que vem

Por Felipe Demartini | 28 de Agosto de 2018 às 10h24
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Os iPhones de 2018 ainda nem foram anunciados, mas os analistas de mercado já estão olhando ainda mais para a frente. De acordo com relatos da consultoria de mercado Barclays, os smartphones da Apple podem deixar de contar com o 3D Touch a partir de 2019, ano que deve marcar a chegada da terceira geração do iPhone X e o segundo de uma estratégia de lançamento que conta com três modelos diferentes de dispositivos.

De acordo com o analista Blayne Curtis, a noção de que o 3D Touch vai morrer já é dada como certa entre muitos fornecedores de componentes e sistemas para a Apple na Ásia. Razões para a morte da tecnologia, que altera a resposta do aparelho de acordo com a pressão do toque feito pelo usuário, não foram dadas, mas a ideia é que ela realmente está com os dias contados.

Há quem diga, inclusive, que o recurso deixará de estar presente já neste ano na versão mais barata do iPhone X, que teria tela LCD de 6,1 polegadas. Seria uma espécie de teste a ser feito pela Apple para tornar geral a ausência da tecnologia, lançada originalmente em 2015 como uma evolução do Force Touch e voltada para trazer mais funcionalidades a uma mesma ação.

Outros rumores trazidos da Ásia pela Barclays indicam o lançamento de uma nova versão do Air Pod, os fones de ouvido sem fio da Maçã. De acordo com a consultoria, eles não chegariam junto com os iPhones de 2019, mas seriam lançados separadamente no segundo trimestre do ano que vem, trazendo como principal adicional o suporte à Siri.

Aqui, mais uma vez, temos uma corroboração de outros boatos, que foram publicados antes de maneira um pouco diferente. De acordo com informações divulgadas pela Bloomberg em fevereiro, os fones de ouvido atuais já podem receber o suporte à Siri por meio de uma atualização de software, fazendo com que os Air Pods 2, como estão sendo chamados comumente na imprensa, sejam versões mais resistentes, à prova de água e com melhorias de qualidade sonora.

Por fim, ainda na linha da redução de preços, a Apple pode lançar uma nova versão de seu alto-falante inteligente, o HomePod, em 2019. A ideia seria atingir um público maior que o da primeira edição do dispositivo, devido ao preço mais baixo e adição de recursos, tanto à atual geração quanto à nova.

Aqui, teríamos uma resposta às vendas do dispositivo, que teriam sido consideradas decepcionantes, já que ele vendeu “apenas” cinco milhões de unidades em todo o mundo. Uma queda de preço e um incremento de funções, principalmente com um mercado de alto-falantes inteligentes que se torna cada vez mais consolidado, podem mudar esse jogo.

Tudo isso, é claro, deve ser encarado em caráter de rumor. Por mais que as informações vindas de consultoria e chegadas diretamente da China tenham seu valor, e muitas vezes acabem se transformando em realidade, elas não foram confirmadas pela Apple. A empresa mantém seu tradicional silêncio sobre inovações tecnológicas e novos produtos.

A companhia nem mesmo marcou, até o momento em que esta reportagem é escrita, uma data para o anúncio da geração 2018 do iPhone. A expectativa é que o tradicional evento de revelação dos aparelhos aconteça em meados de setembro. Se a Apple ainda não está falando do que vem por aí em 2018, imagine então sobre 2019.

Fonte: MacRumours

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.