iPhone 5C surpreende em números e vende mais do que Galaxy S4, LG G2 e Lumias

Por Redação | 24 de Março de 2014 às 19h33
photo_camera Divulgação

Segundo números coletados de diversas fontes, o iPhone 5C surpreendeu a todos com suas vendas. Durante o quarto trimestre de 2013, a Apple vendeu 51 milhões de smartphones, 4 milhões abaixo do esperado pelo mercado – o que fez as ações da empresa caírem um pouco. Desse total, 12,8 milhões foram do modelo 5C, 31,9 milhões do 5S e 6,4 milhões do iPhone 4S.

Já a Nokia, por sua vez, vendeu 8,2 milhões de aparelhos Lumia, e a BlackBerry fechou o trimestre com 6 milhões de unidades vendidas. Considerando que a Nokia corresponde a 90% do mercado de Windows Phone, pode-se dizer que somente o iPhone 5C ultrapassou o total de aparelhos com o sistema da Microsoft.

Do lado do Android, nem a gigante Samsung conseguiu bater a Maçã, com o Galaxy S4 vendendo meras 9 milhões de unidades. E mesmo somando o total de vendas do outro aparelho com Android de destaque no mercado, o LG G2, os números não se igualam. A LG vendeu somente 2,3 milhões de aparelhos G2, e o total dos dois telefones fica em 11,3 milhões de unidades, mais de 1 milhão abaixo do número de iPhones 5C vendidos.

Apesar dos números serem interessantes, a realidade não é tão boa para o aparelho. O quarto trimestre atravessou o Natal, e o iPhone 5C teve vários descontos, o que pode ter acelerado as vendas. Além disso, o estoque do modelo chega a 3 milhões de unidades, com 2 milhões de aparelhos parados na fabricante taiwanesa Pegatron, e o restante aguardando compradores nas prateleiras de lojas e estoques de operadoras de telefonia ao redor do mundo.

A Apple não encomendou novas unidades do modelo 5C desde o final do ano passado, o que significa que esses telefones estão parados há um bom tempo e precisam ser vendidos logo. Comparando com as vendas do 5S, que é mais caro, o 5C realmente não teve um número significativo. Mas mesmo assim, a companhia não deve baixar o preço do iPhone 5C tão cedo. Na verdade, a expectativa é que isso só aconteça no segundo semestre, quando o iPhone 6 e um provável sucessor do 5C deverão ser anunciados. Segundo especialistas, a medida é arriscada, pois os próximos meses podem ser decisivos e a empresa terá que elaborar uma solução para os três milhões de aparelhos empoeirados nos estoques.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.