Huawei P50 Pro é homologado na Anatel e pode ser lançado no Brasil

Huawei P50 Pro é homologado na Anatel e pode ser lançado no Brasil

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 01 de Fevereiro de 2022 às 15h02
Divulgação/Huawei

Depois de ser lançado na China em julho do ano passado e ganhar uma versão global no mês passado, o Huawei P50 Pro passou recentemente pelo processo de homologação da Anatel. O aparelho poderá ser comercializado por aqui no futuro, mas a certificação não é uma garantia definitiva — o P40 Pro já apareceu em listagens e figura até hoje (1) no site oficial da marca, mas nunca teve suas vendas iniciadas no Brasil, por exemplo.

Huawei P50 Pro tem processador Snapdragon 888 sem 5G (Imagem: Divulgação/Huawei)

O P50 Pro conta com um visual que traz dois grandes círculos no painel traseiro para acomodar as câmeras, enquanto a seção frontal tem lente para selfies localizada em um furo centralizado no display. As bordas da tela são bastante finas e apresentam curvaturas nas laterais.

Com características de celular topo de linha, o P50 Pro vem com um processador Snapdragon 888, que fez parte da linha mais poderosa da Qualcomm para o ano de 2021 — mesmo que a plataforma tenha suporte para o 5G, o recurso é cortado neste aparelho por conta de sanções impostas pelo governo dos Estados Unidos. O aparelho foi lançado em versões que variam entre 8 GB e 12 GB de RAM, e 128 GB a 512 GB de armazenamento interno.

A tela OLED do celular tem 6,6 polegadas, resolução de 1.288 x 2.700 pixels e suporte para taxa de atualização de 120 Hz. Já o seu conjunto de câmeras é liderado por um sensor de 50 MP, que trabalha em conjunto com uma câmera ultrawide + macro de 13 MP, telefoto de 64 MP e monocromática de 40 MP — na parte frontal, a lente para selfies atua em conjunto com um sensor de 13 MP.

Conjunto de câmeras é liderado por um sensor de 50 MP (Imagem: Divulgação/Huawei)

O Huawei P50 Pro ainda traz uma bateria de 4.360 mAh de capacidade, com suporte para carregamento rápido de 66 W via cabo. Também é possível fazer recargas sem fio de 50 W com bases wireless oferecidas separadamente pela marca, e o carregamento reverso pode entregar energia extra para produtos como fones de ouvido sem fio, relógios ou até mesmo outros smartphones.

Ainda não existe uma estimativa concreta em relação a qual poderá ser o preço sugerido do P50 Pro no mercado brasileiro. Caso o aparelho seja lançado pela Huawei em nosso país, certamente ele virá por um valor maior do que os 1.200 euros (cerca de R$ 7.136 em conversão direta) cobrados na Europa.

Fonte: Insira Ficha

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.