Europa propõe que todos os celulares usem conector USB-C, até mesmo iPhones

Europa propõe que todos os celulares usem conector USB-C, até mesmo iPhones

Por Victor Carvalho | Editado por Wallace Moté | 23 de Setembro de 2021 às 09h52
Andreas Haslinger/Unsplash

A Comissão Europeia acaba de anunciar uma proposta que visa unificar o carregador padrão em dispositivos eletrônicos para reduzir lixo eletrônico e frustração de consumidores. Caso seja aprovada, todos os produtos eletrônicos passarão a utilizar de forma obrigatória o conector USB-C até 2023. E isso inclui a Apple.

O documento afirma que a regra será aplicada não apenas aos smartphones, mas também em tablets, fones de ouvido, alto-falantes e caixa de som, consoles de jogos e câmeras. Assim, todas as fabricates precisarão adaptar seus dispositivos com o carregador USB-C.

Ideia é unificar USB-C entre todos dispositivos eletrônicos (Imagem: Reprodução/Comissão Europeia)

A proposta deverá ter um grande impacto para a Apple, uma vez que a empresa é a única grande marca de smartphones que ainda insiste no uso do seu conector proprietário em smartphones, o Lightning, mesmo com o USB-C já sendo utilizado em outros dispositivos como iPads e Macs.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O objetivo da União Europeia é reduzir o lixo eletrônico e a confusão criada por diferentes padrões. Assim o consumidor não precisará adquirir diferentes cabos e carregadores.

A proposta ainda apoia a polêmica decisão da Apple em remover o carregador/adaptador de tomada da caixa dos dispositivos eletrônicos com o intuito de gerar menos lixo ao meio-ambiente.

USB-C em todos os eletrônicos, mas carregador fora da caixa

Conector Lightning é utilizado pela Apple em iPhones desde 2012 (Imagem: Ivo/Canaltech)

O Comissário Thierry Breton, responsável pelo Mercado Interno da União Europeia, declara que "com a nossa proposta, os consumidores europeus poderão utilizar um carregador único para todos seus dispositivos eletrônicos portáteis — um passo importante para aumentar a conveniência e reduzir os resíduos."

Breton pede uma única porta de carregamento para os dispositivos eletrônicos, tecnologia de carregamento rápido padronizada, remoção do carregador da caixa do produto e melhoria na informação aos consumidores.

A proposta não aceitará dongles e adaptadores. Todos os produtos com conector em seu corpo precisarão ser adaptados para o USB-C.

Apple, Lightning e USB-C

Apple tem movido iPads de última geração para conector USB-C (Imagem: Reprodução/Apple)

A Apple adotou o Lightning como conector padrão com o lançamento do iPhone 5 há quase uma década, mais precisamente em setembro de 2012. Desde então ele se tornou o padrão entre iPhones, iPads e acessórios.

Recentemente a marca tem realizado a migração para o USB-C em iPads e Macs, permitindo o carregamento e transferência de dados pelo mesmo conector, mas iPhones e acessórios continuam dependendo do Lightning, como o estojo de recarga dos AirPods. Com a proposta, a Apple terá que utilizar o USB-C também nesses produtos.

MagSafe e o iPhone totalmente sem fios

Sistema de carregamento sem fio MagSafe utiliza ímãs para alinhar bobinas de cobre e garantir eficiência na recarga (Imagem: Reprodução/Apple)

Há rumores cada vez mais sólidos que a Apple prepara o lançamento do seu primeiro smartphone completamente sem fios, removendo de vez a porta Lightning com o intuito de utilizar apenas o carregamento wireless pelo sistema MagSafe, anunciado em 2020.

Caso a proposta da Comissão Europeia seja aprovada, todas as fabricantes terão até 24 meses para adaptar todos os dispositivos eletrônicos para o USB-C.

Com isso, é muito mais provável que a Apple remova de vez o conector Lightning de seus iPhones nos próximos dois anos e parta para um futuro totalmente sem fios, mas de qualquer forma a marca precisaria adaptar modelos de gerações anteriores para o USB-C caso pretenda continuar a disponibilizá-los na Europa após este período.

Fonte: Comissão Europeia

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.