Publicidade

Como saber se o iPhone é original?

Por| Editado por Wallace Moté | 02 de Agosto de 2023 às 17h05

Link copiado!

Ivo/Canaltech
Ivo/Canaltech
Tudo sobre Apple

O mercado de smartphones tem uma grande quantidade de celulares falsificados, indo desde versões claramente grosseiras a outras bastante parecidas com as originais. Uma das marcas que mais tem produtos pirateados é a Apple, a partir do iPhone em versões "clonadas".

Por conta disso, o ideal é sempre verificar se a compra é feita em uma loja confiável, como o Magalu, ou então autorizadas pela própria Apple para vender os produtos da gigante de Cupertino. Além disso, o Canaltech separou alguns pontos importantes para verificar se um iPhone é original ou não, e assim garantir que você está levando para casa exatamente o que deseja.

Número de série e IMEI

Continua após a publicidade

A forma mais certeira de identificar se um iPhone é original é verificar o número de série do aparelho. Todo iPhone tem essa sequência, que pode ser encontrada após seguir poucos passos:

  1. Encontre o ícone de Ajustes;
  2. Selecione “Geral”;
  3. No próximo menu, localize a opção “Sobre”;
  4. Identifique o código, que tem 12 caracteres;
  5. Coloque o código neste site, que identificará a versão do aparelho e dirá se ele ainda está na garantia ou não. Se o celular aparecer e for identificado nessa página no site da Apple, tenha certeza de que se trata de um aparelho original.

No mesmo menu, também é possível encontrar o IMEI. Trata-se do número que é quase como um documento de identidade do celular, e por isso também serve para a verificação — sendo ainda o número usado para bloqueá-lo em caso de perda ou roubo.

Continua após a publicidade

Acabamento

A Apple é uma empresa que fabrica dispositivos com acabamento sofisticado. Diferente de rivais que às vezes oferecem modelos topo de linha com traseira em plástico, os iPhones trazem lateral em alumínio fosco ou aço inoxidável brilhante, com parte de trás em vidro brilhante ou fosco. Todo o aparelho tem um acabamento muito bem feito, sem nenhum detalhe aparente de finalização.

Além disso, alguns aparelhos falsificados podem ter peso maior ou menor que o original. Existem diferenças visuais, especialmente nas laterais ao redor da tela que costumam ser mais espessas nos modelos de procedência duvidosa.

Continua após a publicidade

Qualidade de câmera

Celulares da Apple são conhecidos pela qualidade de suas câmeras. O iPhone SE (2020, o iPhone SE (2022) e o iPhone XR trazem apenas uma câmera traseira, enquanto iPhone 11, iPhone 12 Mini e iPhone 12 têm duas câmeras, assim como iPhone 13, 13 Mini, 14 e 14 Plus. Os iPhone 12 Pro, 13 Pro e 14 Pro, e suas versões Pro Max, têm três câmeras mais o sensor LiDAR.

Modelos falsificados podem apresentar resultados bastante inferiores de imagem, com muito granulado, distorções nos cantos das imagens e baixa definição, por exemplo. Além disso, a interface do aplicativo de câmera pode ser completamente diferente e o tempo necessário para tirar uma foto e guardá-la pode ser muito maior do que em um celular original.

Sistema operacional

Continua após a publicidade

Os iPhones originais rodam o iOS, e não o Android como as réplicas trazem. Para baixar aplicativos, deve-se acessar a App Store, e não a Play Store, do Google. Também, ao se conectarem ao computador por meio do iTunes, os originais são automaticamente reconhecidos, e os falsos não conseguem ser identificados. Não há rádio FM ou TV digital no iPhone original.

Outro aspecto de sistema que pode flagrar um iPhone falso é a assistente virtual, caso ela não seja a Siri tradicional do aparelho da Apple — ela pode ser desativada mas nunca apagada. Se aparecer o Google Assistente no lugar, pode ter certeza que se trata de um modelo pirata.