Como saber se o iPhone é original?

Como saber se o iPhone é original?

Por Gustavo de Lima Inacio | Editado por Wallace Moté | 26 de Julho de 2021 às 15h00
Ivo/Canaltech

Infelizmente, o mercado de smartphones tem uma grande quantidade de celulares falsificados, indo desde versões claramente grosseiras a outras que bastante parecidas com as originais. Uma das marcas que mais tem produtos que acabam sendo alvo de pirataria é a Apple, especialmente sua linha de celulares.

Algumas vezes, anúncios da internet ou mesmo lojas físicas trazem supostos iPhones em preços muito baixos, que podem acabar chamando a atenção por conta do valor. Porém, o design pode ter algumas diferenças, o sistema operacional ser, na verdade, o Android, e também a qualidade da câmera não ser a de um original.

Por conta disso, o ideal é sempre verificar se trata-se de uma loja confiável, de grande nome, como o Magalu, ou então autorizadas pela própria Apple para vender os produtos da gigante de Cupertino. Outras vezes, você está comprando um modelo usado e quer saber se é um produto legítimo. Pensando em ajudar nisso, separamos 5 pontos importantes para verificar se um iPhone é original ou não.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Acabamento

(Imagem: Ivo/Canaltech)

A Apple é uma empresa que fabrica dispositivos com acabamento premium. Diferente de rivais que às vezes oferecem modelos topo de linha com traseira em plástico, os iPhones trazem lateral em alumínio fosco ou aço inoxidável brilhante, com traseira em vidro brilhante ou fosco. Todo o aparelho tem um acabamento muito bem feito, sem nenhum detalhe aparente de finalização.

Além disso, alguns aparelhos falsificados podem ter peso maior que o original. Existem diferenças visuais, também. Nos iPhone mais recentes, que já trazem o notch no topo da tela, a Apple preza por ter as bordas ao redor do display praticamente na mesma espessura, sempre bastante fino. Nos piratas, é normal encontrar "iPhones" com a borda inferior bem mais grossa que as laterais e superior. Outra coisa que os falsificados podem oferecer é a função de dual chip, mas com os dois chips físicos uma gaveta. Isso porque o iPhone, apesar de ser dual chip, usa um chip físico e um e-SIM.

Qualidade de câmera

(Imagem: Ivo/Canaltech)

Uma coisa em que os celulares da Apple são conhecidos é a qualidade de suas câmeras. Os iPhone SE e XR trazem apenas uma câmera traseira, enquanto iPhone 11, iPhone 12 mini e iPhone 12 têm duas câmeras. Os iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max têm três mais o sensor LiDAR.

Independente do aparelho, apesar de terem diferenças entre si, geralmente produzem imagens de excelente qualidade. Modelos falsificados podem apresentar resultados bastante inferiores, com muito granulado, distorções nos cantos das imagens e baixa definição, por exemplo. Além disso, a interface do aplicativo de câmera pode ser completamente diferente e o tempo necessário para tirar uma foto e guardá-la pode ser muito maior do que em um celular original.

Sistema operacional

(Imagem: Ivo/Canaltech)

Os iPhones originais rodam o iOS, e não o Android como as réplicas trazem. Para baixar aplicativos, deve-se acessar a App Store, e não a Play Store, do Google. Também, ao se conectarem ao computador por meio do iTunes, os originais são automaticamente reconhecidos, e os falsos não conseguem ser identificados.

Siri

Atualmente é difícil encontrar um smartphone que não traga um assistente virtual embarcado. No caso dos aparelhos com Android, é normal encontrar o Google Assistente, mas os iPhones sempre trazem a Siri, a assistente da própria Apple introduzida no iPhone 4s. Se a Siri não responder, não aparecer ou não estiver presente no menu de configurações do aparelho, é quase certo que se trata de uma falsificação. Vale dizer que ela pode ser desativada, mas nunca completamente removida ou desinstalada.

Número de série e IMEI

(Imagem: Canaltech)

Porém, a forma mais certeira de identificar se um iPhone é original é usando o número de série do aparelho. Todo iPhone tem um número de série, que pode ser encontrada indo em Ajustes -> Geral -> Sobre. Lá, um código de 12 caracteres estará presente. Também é possível encontrar o IMEI, número que é quase como um RG do celular, nesse mesmo menu, na caixa do celular ou na bandeja do chip.

A Apple ainda oferece um site para verificar o número de série do dispositivo. Encontre-o no menu de Ajustes, digite-o neste site, e lá ele vai identificar a versão do aparelho e dizer se ele ainda está na garantia ou não. Se o celular aparecer e for identificado nessa página no site da Apple, tenha certeza de que se trata de um aparelho original.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.