MP também investigará Claro, Oi e Vivo sobre queda de sinal proposital

Por Fernanda Morales | 07 de Agosto de 2012 às 20h47
photo_camera Divulgação

Depois de abrir uma investigação contra a TIM sobre a queda de sinal proposital com fins lucrativos, o Ministério Público do Paraná também investigará a Claro, Oi e Vivo para saber se elas utilizam a mesma política.

O inquérito foi instaurado na tarde desta terça-feira (7) e o MP afirma que a investigação visa apurar se as operadoras cumprem no Estado as metas estabelecidas pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) sobre a qualidade das redes e do atendimento aos clientes.

O órgão responsável no estado irá julgar se o inquérito procede e só depois irá iniciar a investigação sobre os serviços prestados pelas operadoras no Paraná.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

No último mês, a Claro, Oi e TIM foram proibidas pela Anatel de vender novos chips em alguns estados brasileiros depois de verificar um aumento de reclamações dos serviços prestados, incluindo o atendimento em call centers.

Operadoras proibição Anatel

O MP quer investigar se as operadoras fazem uso da prática de queda de sinal proposital com fins lucrativos

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.