MP também investigará Claro, Oi e Vivo sobre queda de sinal proposital

Por Fernanda Morales | 07 de Agosto de 2012 às 20h47
photo_camera Divulgação

Depois de abrir uma investigação contra a TIM sobre a queda de sinal proposital com fins lucrativos, o Ministério Público do Paraná também investigará a Claro, Oi e Vivo para saber se elas utilizam a mesma política.

O inquérito foi instaurado na tarde desta terça-feira (7) e o MP afirma que a investigação visa apurar se as operadoras cumprem no Estado as metas estabelecidas pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) sobre a qualidade das redes e do atendimento aos clientes.

O órgão responsável no estado irá julgar se o inquérito procede e só depois irá iniciar a investigação sobre os serviços prestados pelas operadoras no Paraná.

No último mês, a Claro, Oi e TIM foram proibidas pela Anatel de vender novos chips em alguns estados brasileiros depois de verificar um aumento de reclamações dos serviços prestados, incluindo o atendimento em call centers.

Operadoras proibição Anatel

O MP quer investigar se as operadoras fazem uso da prática de queda de sinal proposital com fins lucrativos

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.