Comparar o Galaxy S3 e o iPhone 5 faz sentido no Brasil?

Por Pedro Cipoli

De um lado do ringue temos o Samsung Galaxy S3, com seus 4 núcleos de processamento, tela Super AMOLED HD de 4,8 polegadas e representante mais conhecido dos smartphones Android. Do outro temos o novíssimo iPhone 5 trazendo o chip atualizado Apple A6 e tela de 4 polegadas com a altíssima resolução Retina Display. O primeiro já está disponível no Brasil e o segundo irá embarcar em pouco tempo.

Apple e Samsung

É difícil lembrar de uma batalha tão acirrada entre duas fabricantes, envolvendo tantos processos na justiça e discussões tão acaloradas entre amigos. Afinal, ambos são excelentes smartphones, com centenas de milhares de aplicativos disponíveis, possuem design matador e são mais poderosos do que vários computadores de anos atrás.

Para justificar a superioridade de um ou outro, frequentemente vemos pela internet testes dos mais inusitados, indo da submersão em água por longos períodos de tempo, passando por resistência a quedas e impactos, até análises detalhadas da qualidade de tela entre um e outro. Em uns testes, o Galaxy S3 se sai melhor. Em outros, o iPhone 5 é o vencedor, e cada um dos resultados serve de munição para longas discussões sobre ambos.

Apple e Samsung

Nos Estados Unidos, Apple e Samsung batalham diariamente pela preferência do consumidor, já que ambos os smartphones custam cerca de US$ 600 (cerca de R$ 1250) em suas versões de 32 GB, em que o preço não é um fator determinante para a compra. No Brasil, por outro lado, enquanto a versão do Galaxy S3 pode custar até R$ 1.900, o iPhone 5 já está em pré-venda por cerca de R$ 2.800.

A grande diferença de preços entre um e outro se deve ao tão conhecido (e odiado) lucro Brasil, em que tanto os impostos quanto o lucro das companhias telefônicas acabam elevando o preço a patamares absurdos. Neste caso, devido à popularidade do iPhone, todos querem ganhar em cima da venda do aparelho, desequilibrando a competição para o lado da Samsung. Mas além desse fator, até onde a discussão sobre "qual aparelho é melhor" faz sentido em terras brasileiras?

Estamos em tempos bons para comprar smartphones, pois grande parte dos modelos possui desempenho o suficiente para nos agradar. Mas Apple e Samsung oferecem os maiores atrativos atualmente, não somente devido à potência de seus modelos, mas pelos recursos que possuem, recursos esses que funcionam muito bem... nos Estados Unidos.

Tanto Siri quanto S Voice demoraram para chegar ao Brasil, e quando chegaram vieram com interface em inglês, inadequada para boa parte da população. Mesmo considerando que estes não são smartphones para o público em geral, saber falar outra língua não deveria ser uma obrigação para se adequar ao novo aparelho.

Outro ponto é o 4G, disponível nessa última geração de iPhones. O 3G do Brasil é precário, além de extremamente caro, mal suportando pequenos downloads. O 4G até poderia melhorar essa situação, se fosse compatível com todos os aparelhos. A nova versão do iPhone possui um padrão diferente do 4G utilizado no Brasil, fazendo com que o novo smartphone da Apple fique restritos à nossa infraestrutura 3G.

No final das contas, temos um cenário onde as duas empresas desenvolvem produtos de última geração com uma infinidade de recursos, mas apenas algumas dessas inovações fazem parte da nossa realidade. Chegar a uma conclusão de qual deles é melhor lá fora infelizmente não diz nada sobre como eles funcionarão aqui no Brasil.

Desta forma, ainda é cedo para tirarmos conclusões precipitadas. Se nosso país oferecesse tecnologia adequada e os aparelhos tivessem recursos compatíveis com o nosso cotidiano e idioma, aí sim faria sentido uma comparação em solo nacional. Mas, nas atuais conjecturas, ainda não é o momento de compararmos, em todos os quesitos e em nosso país, o Galaxy S3 com o iPhone 5.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!