Netflix deve reajustar preços de assinaturas em breve, dizem analistas

Por Wagner Wakka | 29 de Setembro de 2020 às 17h00
@viktortheo/Unsplash
Tudo sobre

Netflix

Saiba tudo sobre Netflix

Ver mais

Analistas estão prevendo um possível aumento do preço das assinaturas — mas, calma, ainda somente nos Estados Unidos e Europa. A avaliação vem de Alex Giaimo, do banco de investimentos Jefferies Group, em nota para clientes.

A aposta está baseada em uma mudança de discurso da empresa entre os últimos dois primeiros relatórios fiscais deste ano. “Depois da mudança de linguagem sobre preços na apresentação [dos resultados financeiros do último trimestre], acreditamos em um potencial aumento como problema a ser enfrentado em um futuro próximo”, informou.

Segundo o analista, a empresa falou em “nem mesmo pensar em aumento de preços”, na apresentação do primeiro trimestre do ano fiscal. Contudo, agora se diz “mais aberta” a pensar na questão, sugerindo que isso pode acontecer em breve. Para Giaimo, a mudança deve acontecer somente nos mercados norte-americanos e europeus, nos quais não há reajuste desde maio de 2019. Contudo, a mudança é sempre indicativo do que pode acontecer por aqui, criando um alerta também para os brasileiros.

O último reajuste nacional foi em 2019 em consonância com as mudanças nos Estados Unidos. Na época, o plano básico subiu de R$ 19,90 para R$ 21,90, com o padrão de R$ 27,90 para R$ 32,90. O preço mais alto da Netflix no Brasil, que inclui quatro telas simultâneas e conteúdo Ultra HD, custa R$ 45,90 por mês.

Variação do preço das assinaturas Netflix no Brasil entre 2013 e 1019 (Imagem: Reprodução/Netflix)

Historicamente, a empresa ajusta seus preços no mercado brasileiro a cada dois anos, assim, o provável é que a mudança chegue somente no ano que vem.

Fonte: BGR

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.