Perto do fim, streaming DC Universe não tem mais assinatura anual

Por Claudio Yuge | 22 de Julho de 2020 às 22h00
DC Universe
Tudo sobre

Warner Bros

Saiba tudo sobre Warner Bros

Ver mais

Quando foi lançado em 2018, a plataforma DC Universe prometia uma proposta sedutora para um público nichado: a de trazer séries exclusivas, vasta biblioteca de quadrinhos e clássicos da TV e do cinema relacionados aos personagens da DC Comics. Contudo, a AT&T, controladora da Warner Bros, começou a gerenciar mais de perto seus ativos e elevou o HBO Max como sua principalmente representante no concorrido mercado de streaming. Assim, o DC Universe começava a definhar e, agora, a remoção da oferta de assinatura anual indica que o serviço está mesmo a caminho de sua descontinuidade.

Nesta semana, o DC Universe retirou do site, disponível desde 2018 somente nos Estados Unidos, seu pacote de US$ 74,99 por ano — o que oferecia uma economia de US$ 20 para os clientes. Agora, restou apenas a opções de US$ 7,99 por mês. Isso, por si só, já seria um grande indício, mas a recente interferência da AT&T (leia abaixo) e os depoimentos de dois ex-funcionários reforçam o cancelamento iminente.

Reprodução/DC Universe

"A sensação no escritório é de que o DC Universe vai durar pelo menos mais um ano ou dois", disse um colaborador. "A maioria das pessoas com quem eu trabalhei estava confusa sobre o que HBO Max significa para o DC Universe. Parece que o DC Universe está enfatizando seus quadrinhos e ninguém parece saber onde o vídeo se encaixa nisso", afirmou outro.

AT&T vem reorganizando a Warner

Com a primeira tentativa fracassada de construir o Universo Expandido DC (DCEU, na sigla em inglês) nos cinemas, a AT&T decidiu rever todos os seus ativos relacionados à família Warner. Isso se reflete na vontade da companhia vender seu braço de games, a Warner Interactive Entertainment, e na demissão do coeditor-chefe da DC Comics, Dan Didio. Contudo, suas maiores mudanças podem ser vistas na ascenção do grupo WarnerMedia, que controla o streaming HBO Max.

Titans foi a única série original do DC Universe que permaneceu na plataforma (Reprodução/DC Universe)

Foi esse setor da empresa que aprovou, por exemplo, o Snyder Cut da Liga da Justiça, mesmo sem a aprovação da Warner Bros. No final de 2019, o avanço da WarnerMedia já era perceptível com algumas mudanças. Embora bem recebido, Monstro do Pântano foi cancelado no DC Universe, apenas com uma temporada, e atrações como séries de Lanterna Verde e Liga da Justiça Sombria foram anunciados para o HBO Max — e não para o DC Universe.

Mais recentemente, Doom Patrol passou a ser parte do HBO Max, deixando o DC Universe apenas com Titans como carro-chefe de conteúdo original. E, no final das contas, até agora não ouvimos um posicionamento claro sobre a disponibilização do serviço em outros países. Ou seja, ao que dá para entender, a AT&T pretende manter o serviço de streaming, que tem lá sua base de fãs e grande apelo no nicho, em “banho-maria”, enquanto não decide de vez o que fazer com esse ativo.

Fonte: CBR  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.