Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Bebê Rena | Conheça o novo sucesso da Netflix baseado em uma história real

Por| Editado por Durval Ramos | 23 de Abril de 2024 às 15h05

Link copiado!

Divulgação/Netflix
Divulgação/Netflix
Tudo sobre Netflix

Tem uma nova produção causando frisson na Netflix. Bebê Rena, minissérie britânica de drama e suspense, chegou sem muito alarde na plataforma em 11 de abril, mas ganhou a simpatia do público e da crítica, caindo nas graças das redes sociais e chegando ao topo do ranking de séries mais vistas do streaming.

Com pitadas de humor macabro e uma trama autobiográfica, vivida pelo criador e protagonista do show, Richard Gadd, a série surgiu após o sucesso da peça de teatro do humorista, apresentada em 2019. Lançada no Festival Fringe de Edimburgo, a peça foi a maneira encontrada pelo comediante de adaptar a história de terror que viveu, mas que ainda ressoava em sua mente e que era um material e tanto para ser compartilhado.

Continua após a publicidade

Segundo Gadd, o processo foi bastante desafiador, especialmente porque ele não queria escrever uma “narrativa de vítima”. A ideia era capturar a experiência humana. O que, segundo disse para a Netflix, significava mostrar “que as pessoas são boas, mas têm algumas coisas ruins e cometem erros”.

Uma boa dose de obsessão

Contada ao longo de sete episódios, Bebê Rena segue os passos de Gadd durante o ano de 2015, época em que o humorista morava em Londres e trabalhava como bartender em um pub. É nesse cenário que ele conhece Martha Scott, pseudônimo adotado pelo show para uma mulher aparentemente fragilizada com problemas pessoais que ele realmente conheceu.

Comovido pela situação de Martha e de sua aparente solidão, Gadd então oferece uma bebida de graça para a advogada, sem imaginar que o gesto de solidariedade viria com uma boa dose de obsessão, dando origem a uma stalker que o perseguiria noite e dia no trabalho, em sua casa e em seus shows de stand-up.

Segundo contou ao The Independent, ao longo de sua obsessão, Martha enviou para ele nada menos do que 41.071 e-mails, 350 horas de correio de voz, 744 tweets, 46 mensagens no Facebook, 106 páginas de cartas, comprimidos para dormir, um gorro de lã, uma cueca samba-canção e uma rena de pelúcia.

Isso tudo embalado por um clima de tensão constante, que fez com que Gadd, para além do problema enfrentado, tivesse ainda que lidar com traumas do seu passado que ele acreditava estarem enterrados.

Para dar vida ao protagonista, Gadd interpretou uma versão ficcional de si mesmo chamada Donny Dunn, enquanto o papel de Martha ficou a cargo de Jessica Gunning (Os Fora da Lei). Já Teri, a terapeuta americana e mulher trans que conheceu o comediante em um aplicativo de namoro, foi interpretada por Nava Mau (Waking Hour).

Continua após a publicidade

Bebê Rena pode ir para o Emmy

De acordo com o Deadline, o sucesso de Bebê Rena chamou atenção da Netflix, que decidiu inscrever a minissérie para o Emmy de 2024. Segundo o portal, o show foi enviado como um candidato para as categorias de Melhor Série Limitada, Melhor Ator em Série Limitada e Melhor Roteiro em Série Limitada — nessas duas últimas categorias com Gadd concorrendo às estatuetas.

Continua após a publicidade

Atualmente com 100% de aprovação da crítica no Rotten Tomatoes e nota 8,2 do público no IMDb, Bebê Rena, no entanto, não é a primeira parceria do comediante com a plataforma de streaming. Richard Gadd, que também trabalha como escritor, foi roteirista de alguns episódios de Sex Education, além de ter feito trabalhos na área para o canal de TV britânico Dave e para o humorístico The Last Leg do Channel 4.

Os sete episódios da minissérie Bebê Rena estão disponíveis na Netflix.