UE investe milhões em sistema que quebra criptografias usadas por criminosos

UE investe milhões em sistema que quebra criptografias usadas por criminosos

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 07 de Julho de 2021 às 14h20
Seu Micro Seguro

A União Europeia anunciou na última segunda-feira (5) um investimento de 4 milhões de euros (R$ 24 milhões na cotação atual) para melhorar a plataforma Cerberus. Bastante usada por forças de segurança cibernéticas que atuam dentro do bloco, ela é usada para descobrir senhas e quebrar a criptografia de dispositivos protegidos.

O nome da tecnologia é um acrônimo para o termo Resposta à Exploração Infantil ao Vencer a Criptografia e a Pesquisa para Desproteger Sistemas, e ela tem como objetivo garantir acesso a aparelhos usados por criminosos durante suas ações. O sistema foi construído originalmente em 2019 e é formado por diversos computadores de alto desempenho destinados a quebrar a proteção de dispositivos apreendidos durante investigações policiais.

Segundo fontes consultadas pelo site The Record, o valor milionário vai ser direcionado a um projeto conhecido como Overclock. A intenção dos responsáveis pelo Cerberus é criar e aplicar novos algoritmos que se mostrem mais eficientes em descobrir senhas e quebrar proteções de criptografia.

O projeto Overclock está sendo liderado pelo Instituto de Pesquisa Forense da Guarda Francesa (IRCGN) e pelo Instituto Forense da Holanda (NFI), que também trabalharam juntos na criação do sistema. O projeto também conta com auxílio do Serviço Nacional de Investigação Criminal da Noruega (NCIS), da Polícia Federal Criminal da Alemanha (BKA) e da empresa de segurança cibernética Synacktiv.

Fonte: The Record

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.