Justiça dos EUA indicia acusado de vazar dados do Shopify em 2020

Por Ramon de Souza | 06 de Abril de 2021 às 11h11
Reprodução/garloon (Envato)

O júri da Corte do Distrito Central da Califórnia indiciou, em fevereiro deste ano, o cidadão Tassilo Heinrich por ter supostamente conspirado contra a plataforma Shopify em setembro do ano passado. Na ocasião, a plataforma de e-commerce (que permite com que qualquer pessoa crie sua própria loja virtual) afirmou ter demitido dois funcionários corruptos que estariam repassando informações sensíveis sobre os clientes finais para um agente externo — porém, até então, ninguém sabia quem era o real receptor desses dados.

Pois bem: era Heinrich. Ele foi preso na própria Califórnia em fevereiro após uma colaboração entre a companhia e o Departamento Federal de Investigação (FBI). Tudo indica que o norte-americano realmente estava pagando quantidades respeitáveis de criptomoedas aos funcionários da Shopify (que trabalhavam na área de suporte técnico) para que eles lhe repassassem screenshots, mensagens e outros conteúdos privilegiados, chegando ao nível de acessar o sistema dos colaboradores em determinado momento.

Cerca de 200 comerciantes foram afetados, sendo que os dados roubados dos clientes incluem nomes, endereços postais, detalhes de pedidos e — em alguns casos — os últimos quatro dígitos do cartão de crédito utilizado para a compra. Heinrich agora aguarda julgamento, podendo ser acusado de roubo de identidade e conspiração para elaboração de fraude eletrônica. O mais incrível é que, ao que tudo indica, o cidadão tinha apenas 18 anos de idade quando praticou o crime.

Ao TechCrunch, uma porta-voz da Shopify afirmou: “A Shopify cooperou com o FBI para investigar um incidente envolvendo os dados de um pequeno número de nossos comerciantes em setembro de 2020. Como afirmado anteriormente, os perpetradores envolvidos não trabalham mais com a Shopify. Como há uma investigação criminal ativa, não podemos fornecer mais comentários no momento”.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.