Golpe em apps de relacionamento tem pedido de verificação contra casos de abuso

Golpe em apps de relacionamento tem pedido de verificação contra casos de abuso

Por Felipe Demartini | Editado por Claudio Yuge | 24 de Maio de 2022 às 14h20
Tim Mossholder/Unsplash

Um novo golpe que vem sendo aplicado em apps de relacionamento usa traumas como abuso e violência como isca para o roubo de dados financeiros e a realização de pagamentos indevidos. Usuários do Tinder e Grindr vêm sendo abordados pelos criminosos, que se passam por pessoas atraentes e solicitam a utilização de um serviço de verificação contra casos de abuso antes de um encontro em potencial.

Atenção: o texto pode conter gatilhos de violência física e sexual.

O golpe vem sendo aplicado principalmente em homens, falantes da língua inglesa, e envolvem até mesmo imagens do suposto abuso, que são enviadas por apps de mensagem. A alegação é de violência em um encontro marcado anteriormente pelo app de relacionamento, seguido do pedido de acesso a um site que promete prestar serviços de verificação de identidade e antecedentes criminais.

Conforme apuração do site Bleeping Computer, a suposta plataforma aparece em diferentes versões, de acordo com o aplicativo e o caráter da conversa e do golpe que está sendo aplicado. Existem, por exemplo, versões supostamente voltadas para o combate contra violência de gênero ou abuso sexual, assim como alguns que prometem proteger pessoas trans; em todos os casos, há a cobrança de uma taxa de US$ 1,99 (cerca de R$ 9,60) para a criação de uma conta e verificação de identidade contra bancos de dados de autoridades e registros públicos.

Em outros, o usuário é efetivamente levado a assinar um serviço, com valores que vão até € 90 (aproximadamente R$ 460) e oferecem até mesmo plataformas de chat seguro, com direito ao envio de imagens e arquivos, que nem sempre estão disponíveis nos apps de relacionamento. Em todos os casos, se trata de uma isca para obter pagamentos fraudulentos, além das informações de cartão de crédito das vítimas.

Imagens de supostos abusos são enviadas por golpistas em apps de relacionamento, como forma de induzir contatos a se registrarem em falsos serviços de verificação de identidade, que geram pagamentos indevidos e roubam dados de cartão de crédito (Imagem: Reprodução/Bleeping Computer)

Segundo o Bleeping Computer, existem dezenas de sites fraudulentos desse tipo sendo enviados aos usuários do Tinder e Grindr, enquanto serviços de verificação dessa categoria não são comuns, uma vez que muitos dos registros que eles prometem acessar não são públicos. Ainda assim, a promessa é clara, de um encontro apenas depois de avaliação positiva em tais plataformas, podendo levar muitos usuários a caírem no golpe.

Os domínios, ainda que tenham aparência de reais, oferecem links vazios e poucas informações, com campos que não funcionam além daquele que solicita o pagamento, cuja realização, claro, não leva a lugar nenhum. Fotos de bancos de imagens e relatos falsos de usuários ajudam a completar a farsa.

Como se proteger contra golpes em apps de relacionamento

Desconfiar de qualquer proposta que envolva pagamento ou pedidos de transferências em dinheiro é o primeiro passo para não ser vítima de ataques desse tipo. O envolvimento romântico costuma ser usado como arma para ludibriar as vítimas, e quem assistiu ao documentário O Golpista do Tinder, da Netflix, sabe muito bem até que ponto pessoas apaixonadas podem chegar.

Evite passar dados pessoais, financeiros ou de cartão de crédito pelos aplicativos ou a pessoas que acabou de conhecer. Da mesma forma, prefira marcar encontros em locais públicos e de ampla circulação, que forneçam a segurança necessária em caso de problemas. Caso não se sinta confortável ou protegido, cancele o “date” e busque ajuda das autoridades em caso de perseguição ou ameaças.

Fonte: Bleeping Computer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.