10 formas de tornar o TikTok uma plataforma mais segura e privativa

10 formas de tornar o TikTok uma plataforma mais segura e privativa

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 30 de Agosto de 2021 às 19h00
Canaltech

As redes sociais são um celeiro fértil para a proliferação de golpes dos mais diversos tipos. Muitos deles passam por contas falsas em diferentes plataformas. Bastante popular, principalmente entre crianças e adolescentes, o TikTok não é diferente e golpistas o usam para encontrar vítimas.

Já espalhado por mais de 150 países e com centenas de milhões de usuários ativos, o serviço deve ser considerado sob o viés da segurança. Afinal, como em qualquer outra rede social, é essencial proteger a conta contra manobras maliciosas.

Especializado em vídeos curtos, o aplicativo se viu envolvido em polêmicas entre 2018 e 2020 e, nessa época, foi proibido em vários países. EUA e diferentes nações do sudeste asiático estão entre os que decidiram impedir seu uso.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Canaltech/Felipe Freitas

E mais: a plataforma está repleta de contas falsas de estabelecimentos ou pessoas para se aproveitar de relevância e popularidade. Satnam Narang, pesquisador da Tenable, rastreia o TikTok desde que o app ultrapassou 1 bilhão de downloads. "As táticas podem até mudar para se adequar à plataforma, mas na essência os golpes são sempre os mesmos.”

Para Arthur Igreja, especialista em Tecnologia e Segurança Digital, muitos golpes no TikTok estão atrelados a cliques em links para instalação de malware, redirecionamento ou ligados a conteúdos que encaminham a golpes e fraudes. “O que acontece com toda rede social se repete no TikTok”, diz.

Ele aponta que o serviço é mais um a movimentar a engenharia social. Por isso, a melhor forma de se prevenir, é ter uma dose saudável de desconfiança para não clicar em nada sem ter plena convicção nem divulgar dados que possam ser usados para outras finalidades.

Cuide da segurança da conta

Em outras palavras, no TikTok, é possível encontrar scammers, spammers e ciberbullies. Por isso, é muito importante conversar, especialmente com as crianças, sobre segurança cibernética. Vale, ainda, criar uma regra para que os pequenos peçam permissão antes de fazer downloads — além de evitar golpes, isso impede gastos desnecessários.

Imagem: Reprodução/Pixabay/Werner Moser

A reportagem do Canaltech procurou o TikTok para saber quais ações a empresa aplica para manter o ambiente seguro, mas não obteve resposta. Veja, a seguir, algumas dicas para que podem ajudar nessa tarefa. Confira!

1 – Fique atento aos perfis que segue

Segundo André Munhoz, country manager da Avast no Brasil, em golpes relativamente inofensivos praticados no TikTok, os usuários são convencidos a seguir algumas contas. Esses perfis servem apenas para garantir ganho pessoal a terceiros.

Para ser convincente, o golpista copia a conta de uma celebridade e, depois de reunir muitos seguidores, a altera para pessoal. Com isso, se beneficia dos seguidores e da popularidade obtidos. Em alguns casos, até consegue o emblema "verificado", o que dificulta o encontro do perfil verdadeiro.

2 – Tenha cuidado com apps aleatórios

Já em ações mais elaboradas, o usuário pode perder informações sigilosas e dinheiro. Em setembro de 2020, por exemplo, a Avast descobriu que US$ 500 mil foram arrecadados no TikTok por meio de golpes, de acordo com dados da Sensor Tower, uma empresa de inteligência de marketing para aplicativos.

Imagem: Reprodução/Canaltech/André Magalhães

Em geral, os ataques são voltados para jovens e usam apps de jogos, papéis de parede e baixadores de música para atraí-los. As fraudes podem envolver a cobrança de US$ 2 (R$ 10, 38 na cotação atual) a US$ 10 (R$ 51,88) por serviços que não valem esse preço ou ter a forma de anúncios agressivos.

Pelo menos sete aplicativos de adware, promovidos por pelo menos três perfis no TikTok, foram baixados 2,4 milhões de vezes globalmente. Uma das contas tinha mais de 300 mil seguidores na época. Os aplicativos estavam disponíveis na Google Play Store e na Apple App Store.

Segundo Munhoz, entre esses apps há trojans HiddenAds, que se disfarçam como ferramentas seguras e úteis, mas, em vez disso, só servem para exibir anúncios intrusivos. Eles têm um timer interno que os oculta, o que dificulta descobrir de onde vêm os anúncios.

3 – Acompanhe comentários

Antes de fazer o download de um app indicado no TikTok, confira os comentários sobre ele. É possível que outros usuários tenham identificado fraudes e deixado comentários negativos.

Algumas avaliações muito positivas e entusiasmadas também podem ser sinal de algo suspeito. Para apps pagos, vale ser crítico: se o preço não estiver de acordo com o produto, há grande chance de ser um golpe.

4 – Desconfie de práticas de phishing

É preciso prestar atenção aos golpes de phishing no TikTok ou nos bots existentes no aplicativo. Há muitas contas automatizadas na plataforma, que são usadas para direcionar os usuários a sites obscuros e, lá, obter informações confidenciais da vítima ou infectar seus dispositivos com malware.

5 – Evite ser atraído por conteúdo adulto

Alguns golpes envolvem conteúdo adulto. Nesse caso, são enviados vídeos sugestivos de mulheres para atrair tráfego para o Snapchat. Se os usuários navegarem nas contas associadas, encontrarão conteúdo adulto e anúncios de sites de namoro.

Imagem: Reprodução/Pexels

Esses endereços rendem pagamentos de mais de US$ 50 (R$ 259,40) aos golpistas. Além disso, alguns perfis no TikTok anunciam contas premium do Snapchat, que prometem pornografia a US$ 10 (R$ 51,88) por acesso e, às vezes, não entregam o conteúdo prometido.

Munhoz alerta que é preciso ter cuidado sempre que receber mensagens e comentários de estranhos em redes sociais. “Além disso, não se deve compartilhar informações sigilosas nem clicar em links nessas contas, independentemente do que elas prometerem”, destaca.

Privacidade é tudo

Outras medidas podem ajudar a combater os cibercriminosos: vale a pena adotar configurações de privacidade específicas. Veja algumas.

1 – Autenticação única com número de telefone ou e-mail

Quando se opta pela Autenticação única, o perfil não fica aberto para futuras entradas. O TikTok é bastante simples e as configurações estão em Gerenciar conta. Já a opção Segurança oferece uma visão geral dos alertas de segurança, como atividades suspeitas na conta. Lá, é possível, ainda, monitorar todos os dispositivos conectados, gerenciar as permissões e ativar a verificação em duas etapas.

Imagem: Reprodução/Unsplash/Hello I'm Nik

2 – Conta pública ou não

No menu Privacidade, o usuário encontra permissões e acessos relacionados à conta — que, ao ser criada, é predefinida como pública. Em Privacidade > Capacidade de descoberta > Sugerir minha conta a outras pessoas, pode-se definir se o perfil deve ser sugerido a outros usuários que possam se interessar por ele.

3 – Concessão de permissões

Sempre que um aplicativo solicitar permissões, em vez de apenas tocar em Permitir, avalie se ele realmente precisa desse acesso. Um serviço de previsão do tempo precisa ter acesso ao microfone, por exemplo? Um app de papel de parede precisa acessar o armazenamento? Se a resposta for não, pode ser sinal de golpe.

4 – Aceitação de mensagens

Imagem: Reprodução/Pexels/Porapak Apichodilok

Para eliminar o risco de receber mensagens duvidosas, vale a pena desativar as mensagens diretas ou bloquear usuários individualmente. Para alterar a configuração, vá em Privacidade > Segurança > Mensagens diretas.

5 – Autorização de comentários

Comentários de terceiros podem ser moderados pelo usuário. É possível desligá-los completamente, limitá-los a amigos ou permitir que todos comentem. A opção pode ser encontrada em Privacidade > Segurança > Comentários.

Vale a pena revisitar regularmente essas configurações de segurança e privacidade. Sempre que encontrar algo suspeito, vale denunciar. Essa é uma das melhores formas de criar uma internet mais segura e divertida para todos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.