Tomar café demais pode causar demência e derrame, aponta estudo

Tomar café demais pode causar demência e derrame, aponta estudo

Por Natalie Rosa | Editado por Luciana Zaramela | 26 de Julho de 2021 às 17h20
Wirestock/Freepik

Um novo estudo realizado sobre o consumo de café acaba de trazer uma má notícia para os amantes da bebida: a ingestão em excesso pode contribuir para o desenvolvimento de demência. A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade da Austrália Meridional, que analisou o histórico médico de 17.702 voluntários do banco de dados Biobank, do Reino Unido.

Ao estudar o material, os cientistas encontraram, então, a relação entre o consumo alto de café com 53% de aumento no risco do desenvolvimento de demência. Os pesquisadores reforçam que o número está relacionado ao consumo de mais de seis xícaras da bebida por dia, o que já pode ser considerado um consumo exagerado.

Imagem: Reprodução/Rawpixel/Freepik

Além da demência, o consumo também está relacionado à prevalência de alterações físicas no cérebro, além de outras doenças neurológicas. Segundo Kitty Pham, principal autora do estudo, a alta ingestão de café pode reduzir o volume do cérebro, enquanto ingerir mais de seis xícaras ao dia aumenta os riscos não só da demência, como também de derrame cerebral.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O que os cientistas não sabem ainda, no entanto, é o que leva o café a fazer esses danos do cérebro. "O consumo padrão diário de café está entre uma e duas xícaras", explica Elina Hyppönen, autora sênior da pesquisa. É claro que as medidas das unidades podem variar, então tomar algumas xícaras por dia é, geralmente, bom. No entanto, se você sabe que o consumo diário está indo para mais de seis xícaras ao dia, é hora de repensar a sua próxima bebida", alerta a cientista.

O estudo está disponível para consulta no site oficial da Universidade da Austrália Meridional

 

Fonte: Futurism

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.