Todos com mais de 18 anos poderão receber dose de reforço da covid, diz Saúde

Todos com mais de 18 anos poderão receber dose de reforço da covid, diz Saúde

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 16 de Novembro de 2021 às 12h01
Ha4ipuri/envato

Nesta terça-feira (16), o Ministério da Saúde anunciou que as doses de reforço da vacina contra a covid-19 estarão disponíveis para todos os brasileiros com mais de 18 anos. A mudança foi anunciada durante o lançamento da nova campanha de imunização, a Mega Vacinação Contra a Covid-19, que foca nas doses de reforço e no público que ainda não recebeu a segunda dose

"Além de incentivar a vacinação dos que ainda não tomaram a segunda dose, a campanha também traz novidades: agora, toda a população acima de 18 anos que tenha concluído a imunização há 5 meses já pode tomar a dose de reforço", afirmou o Ministério da Saúde, nas redes sociais.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Com a medida, a Saúde ampliará o grupo apto a receber as doses de reforço contra a covid-19. Até então, a terceira dose era liberada apenas para idosos, imunossuprimidos e profissionais de saúde. Agora, quem tem entre 18 e 59 anos também poderá se beneficiar da proteção extra.

Brasil amplia dose de reforço para todos com mais de 18 anos (Imagem: Reprodução/E_mikh/Envato)

Outra mudança anunciada foi o tempo de intervalo entre a segunda e a terceira dose. O prazo estipulado pela Saúde anteriormente era de 6 meses. No entanto, o período foi encurtado para 5 meses, o que deve aumentar a procura pelo reforço em todo o país. De acordo com a previsão oficial da Saúde, mais de 12,4 milhões de brasileiros estão aptos a tomar a dose de reforço já no mês de novembro.

Brasileiros precisam completar o esquema vacinal

Além disso, a Saúde informou que mais de 21 milhões de pessoas precisam voltar aos postos de vacinação para tomar a segunda dose. Vale destacar que, sem as duas doses da vacina contra a covid-19, o indivíduo não tem a proteção máxima fornecida pelo imunizante.

"Estamos juntos em um só objetivo: tornar as políticas públicas ainda mais eficientes. Ultrapassamos os EUA no percentual da população imunizada. Reforçamos que é fundamental a segunda dose para que se complete o esquema vacinal", afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante a coletiva.

O Brasil registra 59,75% da população com o esquema vacina completo, o que representa 127,85 milhões de brasileiros imunizados contra a covid-19. Nos EUA, a vacinação completa alcança 57,58% dos norte-americanos, ou seja, 193,65 milhões de pessoas.

Para conferir a coletiva completa sobre a ampliação do público para as doses de reforço contra a covid-19, assista à gravação a seguir:

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.