Publicidade

Sede excessiva e mais 5 sinais de que você comeu muito sal

Por| Editado por Luciana Zaramela | 24 de Maio de 2023 às 16h18

Link copiado!

Prostock-studio/Envato
Prostock-studio/Envato

Sentir muita sede, ter dores de cabeça, ver o corpo ficar inchado e a pressão arterial subir são fortes sinais de que você comeu muito sal. Consumido em excesso, o sal de cozinha, o sal rosa do Himalaia, o sal grosso ou qualquer outro tipo de sal faz mal. Alimentos processados e até doces, como bolachas recheadas, podem ter esse ingrediente na composição, mesmo que muita gente não saiba.

Por outro lado, é preciso lembrar que 40% do sal é composto por sódio. Em pequenas doses diárias, este nutriente é fundamental para o bom funcionamento do corpo humano. Por exemplo, auxilia na condução dos impulsos nervosos e na contração e no relaxamento muscular, além de manter o equilíbrio hídrico e mineral.

Continua após a publicidade

Então, o segredo do consumo desse item tão comum está na dose, já que comer muito sal faz mal. O hábito está associado com problemas de saúde e pode até reduzir a expectativa de vida. Enquanto isso, o não comer provoca efeitos indesejados no corpo.

6 sinais no corpo de quem come muito sal

Após uma refeição muito salgada ou um dia comendo alimentos com altas quantidades de sal, é comum que a pessoa sinta alguns sinais provocados pelo efeito de sal e de sódio no organismo. A seguir, confira os seis mais comuns:

1. Sede excessiva

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

O sinal mais comum do excesso de sal é a vontade excessiva de beber água. Aqui, nem sempre um copo de água basta para aliviar o desejo e pode praticamente ser necessário uma jarra. Embora pensamos na água como a melhor maneira de hidratação, outros tipos de bebidas também podem ajudar, como sucos ou chás.

2. Dores de cabeça

O consumo abundante de sal provoca a desidratação e, consequentemente, dores de cabeça costumam ser mais comuns. “As dores tendem a aparecer entre uma ou duas horas depois de você comer, conforme os níveis de sódio aumentam no corpo”, explica Pippa Hill, nutricionista e fundadora do The Weight Loss Guru, para o jornal Independent.

Continua após a publicidade

3. Inchaço no corpo

Popularmente chamado de inchaço, o edema é uma reação tardia ao consumo em excesso de sal na alimentação, que será sentido horas depois da refeição De forma geral, a alta quantidade de sódio “atrai” a água, favorecendo a retenção de líquidos no corpo. Normalmente, o inchaço pode ser sentido nas mãos, nos pés e ao redor dos olhos.

4. Aumento da pressão arterial

Continua após a publicidade

Novamente, o sódio é um elemento que concentra a água. Quando há muito sal no sangue, é natural que mais água entre na corrente sanguínea. Por sua vez, o maior volume de líquidos pressiona as paredes dos vasos sanguíneos, podendo desencadear episódios de pressão alta. Isso se torna perigoso, caso seja recorrente.

5. Fazer muito xixi

Se comidas muito salgadas fazem as pessoas tomarem mais água, é esperado que o número de idas ao banheiro aumente também. No entanto, este sinal nem sempre é observado, já que está intimamente ligado com a ingestão aumentada de líquidos.

6. Sono ruim

Continua após a publicidade

Por incrível que pareça, o consumo elevado de sal pode impactar o sono, especialmente se a refeição muito salgada for feita à noite. Nesse caso, o indivíduo desenvolve um combo de problemas já mencionados, como pressão arterial elevada, vontade de beber água e idas constantes ao banheiro. Diante dessas condições, dormir bem pode ser difícil.

10 alimentos ricos em sódio

Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), nos EUA, a maior parte de sódio consumida é proveniente de produtos industrializados, como os alimentos ultraprocessados, ou de refeições feitas por terceiros, como restaurantes e lanchonetes. Isso porque, de forma geral, o sal é a estratégia mais comum para realçar o sabor.

Continua após a publicidade

Tendo isso em mente, o órgão norte-americano destaca os 10 tipos de alimentos que normalmente contêm as maiores quantidades de sal e sódio, incluídos na dieta de indivíduos com mais de 18 anos:

  • Pães processados, como pão de forma;
  • Pizza;
  • Sanduíches prontos;
  • Frios e carnes curadas, como presunto, salsicha, salame, bacon e mortadela;
  • Sopa e macarrão instantâneo com tempero pronto;
  • Burritos, tacos e pratos mexicanos;
  • Lanches, como batatas frita, pipoca e salgadinhos;
  • Frango preparado com muito sal;
  • Queijos;
  • Ovos e omeletes feitos com muito sal.

O que acontece se comer muito sal?

Continua após a publicidade

Aqui, é importante pontuar que, conforme estipula a Organização Mundial da Saúde (OMS), pessoas adultas devem consumir menos de 5 g de sal por dia, o equivalente a 2 g diárias de sódio. É o equivalente a uma colher de chá de sal. Dito isso, exagerar uma vez ou outra na alimentação está dentro do que é considerado aceitável, já que o maior problema é a frequência.

“Se você comer mais do que o recomendado em um dia, não vai fazer mal”, reforça Julia Zumpano, nutricionista da Cleveland Clinic. “Mas se você exceder consistentemente a quantidade recomendada, comendo demais [frequentemente], isso pode afetar sua saúde”, acrescenta.

Afinal, ter como hábito comer muito sal está ligado a inúmeras doenças, como problemas nos rins (lesões renais) e hipertensão (pressão alta). Quando não tratada, a pressão arterial elevada aumenta o risco de infarto e de Acidente Vascular Cerebral (AVC), também conhecido como derrame. Por isso, sempre que possível, é bom maneirar na ingestão de alimentos salgados. O melhor caminho passa pela reeducação alimentar.

Fonte: CDC, Cleveland Clinic e Independent