Sanofi e Translate Bio fazem parceria para desenvolver vacina contra COVID-19

Por Nathan Vieira | 23 de Junho de 2020 às 20h40
Reprodução

Durante a pandemia, instituições e empresas do mundo inteiro estão fazendo o possível para trazer à tona uma vacina que ajude na luta contra a COVID-19. Com base nisso, nesta terça-feira (23), o laboratório francês Sanofi anunciou colaboração com Translate Bio, uma empresa norte-americana de biotecnologia, para trabalhar no desenvolvimento de uma vacina.

"Sob os termos do acordo ampliado, a Translate Bio receberá um pagamento total antecipado de 425 milhões de dólares, incluindo 300 milhões de dólares em espécie e um investimento de capital privado de 125 milhões de dólares em forma de ações ordinárias avaliadas em 25,59 dólares por título", afirma Sanofi em comunicado.

Sanofi e Translate Bio fazem parceria para desenvolver vacina contra COVID-19

"Vemos uma grande promessa na tecnologia e na experiência da Translate Bio e acreditamos que a inclusão da plataforma de RNAm à nossa capacidade de desenvolvimento de vacinas nos ajudará a avançar na prevenção das doenças infecciosas, atuais e futuras", acrescenta o vice-presidente da Sanofi Pasteur, Thomas Triomphe.

A ideia, basicamente, é iniciar um estudo clínico no fim do ano e, caso os dados sejam positivos, obter a aprovação no segundo semestre do próximo ano para uma capacidade de produção de entre 90 e 360 milhões de doses. O acordo foi feito no valor de US$ 2 milhões de dólares (o equivalente a R$ 10 milhões). Essa parceria dará à Sanofi cerca de 7,2% da Translate Bio, bem como direitos exclusivos para desenvolver, produzir e comercializar vacinas contra doenças infecciosas.

No momento, essas empresas não são as únicas investindo numa potencial vacina contra a doença.  A Universidade de Oxford, da Inglaterra, por exemplo, está apostando em uma vacina que já está em sua terceira etapa, e inclusive contando com participação do Brasil: dois mil candidatos brasileiros, da área de saúde, participarão dessa fase de testes do imunizante contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2). No total, serão cerca de 50 mil voluntários nos testes dessa vacina em todo o mundo.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.